Itaú e Safra pedem à Justiça que recursos da Americanas em bancos não sejam sacados sem autorização

Bancos engrossam a fila de credores que tentam se blindar dos efeitos da medida cautelar concedida em favor da varejista

Itaú Unibanco e Safra pediram à Justiça nesta quarta-feira que a Americanas só possa sacar dinheiro depositado em contas nesses bancos com autorização judicial, apurou o Valor. A solicitação é a mesma que foi feita pelo Bradesco.

Assim, esses bancos engrossam a fila de credores que tentam se blindar dos efeitos da medida cautelar concedida em favor da Americanas na última sexta-feira, segundo a qual as cobranças de dívidas da empresa ficam suspensas por 30 dias. A medida antecipa os efeitos de um pedido de recuperação judicial, esperado para as próximas horas.

Bradesco, Itaú e Safra são representados pelos escritórios Tozzino Freire e Sacramone Orelans e Bragança.

Os recursos foram levados à 4ª Vara Empresarial do Rio no início da tarde, mas não foram apreciados e os advogados dos bancos não conseguiram ser ouvidos pelo juiz, que não os recebeu até o fim da tarde e depois disso saiu.

Advogados das instituições financeiras têm relatado dificuldade para ter acesso ao juiz Paulo Assed Estefan, titular da 4ª Vara, que concedeu a tutela de urgência cautelar para a Americanas.