Irani (RANI3) tem alta de 35,7% no lucro no 4º trimestre, para R$ 85,9 milhões

No ano de 2022 como um todo, a fabricante de embalagens de papel reportou lucro líquido de R$ 378,2 milhões, queda de 32,6% ante 2021

A fabricante de embalagens de papel Irani (RANI3) registrou lucro líquido de R$ 85,9 milhões no quarto trimestre de 2022, alta de 35,7% na comparação com o mesmo período do ano anterior. A receita recuou 1,4% em base anual, para R$ 408,4 milhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 119,2 milhões, queda de 11,1% na mesma base de comparação, com margem Ebitda de 29,2%, queda de 3,2 pontos percentuais.

A unidade de papel para embalagens sustentáveis registrou produção de 76,1 mil toneladas, alta de 3,6% na comparação anual. Já as vendas chegaram a 30,2 mil toneladas, queda de 6,5%.

A unidade de resinas sustentáveis breu e terebintina teve produção de 2,4 mil toneladas no quarto trimestre, queda de 22,9% em um ano. As vendas foram de 2,2 mil, baixa de 29,9% na comparação anual.

Os papéis para embalagens rígidas apresentaram queda de 6,1% nos preços do quarto trimestre em base anual, enquanto os papéis para embalagens flexíveis tiveram alta de 16,2%, devido especialmente ao início das operações do Gaia III durante o trimestre.

Segundo a Irani, a relação dívida líquida sobre Ebitda ajustado foi de 1,18 vezes no trimestre, contra 0,64 vezes no mesmo período do ano anterior, devido à maior dívida e ao fluxo de caixa livre negativo no período, ocasionado pelos desembolsos da Plataforma Gaia, diz.

No ano de 2022 como um todo, a Irani reportou lucro líquido de R$ 378,2 milhões, queda de 32,6% ante 2021, enquanto a receita cresceu 5%, para R$ 1,68 bilhão, e o Ebitda ajustado somou R$ 538 milhões, crescimento de 8,9% em relação a 2021.