Controlador do GPA (PCAR3) recebe ofertas para fortalecer base de capital

Casino havia alertado para risco de calote após credores recusarem acordo

O Casino Guichard-Perrachon, controlador do Grupo Pão de Açúcar – GPA (PCAR3) no Brasil, disse nesta terça-feira (4) que recebeu duas propostas para fortalecer sua base de capital, um dia depois de o grupo varejista francês alertar para o risco de entrar em situação de inadimplência.

Por volta das 5h40 (de Brasília), a ação do Casino saltava 16,2% na bolsa de Paris.

Em comunicado, o Casino disse que uma das ofertas veio da EP Global Commerce e da Fimalac, e a outra da 3F Holding.

A empresa acrescentou que irá analisar as propostas e submetê-las a credores nesta quarta-feira (5) quando deverá revelar detalhes das ofertas.

O Casino, que há meses lida com o problema de endividamento elevado, vem negociando com credores para garantir recursos financeiros suficientes.

Na semana passada, a varejista disse que tentaria levantar ao menos 900 milhões de euros para cumprir suas metas de médio prazo.

“Os órgãos de governança do Casino não tomarão nenhuma decisão relativa a tais propostas até que sejam apresentadas e discutidas com os credores sob a égide dos conciliadores”, afirmou a empresa, no comunicado.

Nesta segunda-feira (3), o Casino informou que havia usado totalmente sua linha de crédito rotativo no fim de junho, o que significa que a relação da dívida bruta garantida e do Ebitda após pagamentos de leasing poderia exceder um limite que é acompanhado de perto por investidores.

Como resultado, a empresa alertou que poderá ficar inadimplente em sua linha de crédito rotativo até o fim de agosto.

Com informações do Estadão Conteúdo