Goldman Sachs tem nova rodada de demissões

Essa é a terceira rodada de demissões que a Goldman Sachs promove em menos de um ano

O banco americano Goldman Sachs deu início a um processo de corte de diretores executivos que deve afetar funcionários de todo o mundo. Segundo a Bloomberg, que teve a informação confirmada por pessoas familiarizadas com o assunto, o movimento ocorre enquanto a empresa reduz o quadro de funcionários em meio a uma baixa nos negócios.

A previsão é que 125 diretores gerentes de escritórios de todo o mundo sejam desligados da instituição financeira, incluindo alguns em bancos de investimento. Para o jornal, a fonte, que pediu para ficar em anonimato, relatou que nem todas as demissões já aconteceram. À Bloomberg, um porta-voz da Goldman Sachs não quis comentar sobre o lay-off.

Essa é a terceira rodada de demissões que a Goldman Sachs promove em menos de um ano. Em setembro de 2022, a empresa desligou cerca de 500 profissionais, seguido de uma rodada ainda maior de cortes no início deste ano, com 3,2 mil empregados demitidos.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.