Gestores preveem Ibovespa entre 130 mil e 140 mil pontos no fim de 2024, aponta pesquisa

Previsão indica potencial de alta de 10% a 20% do índice até o final de 2024, segundo levantamento do Bank of America

A previsão majoritária de gestores de recursos é de que o Ibovespa atingirá a faixa de 130 mil a 140 mil pontos no final de 2024.

É o que aponta a pesquisa mensal do Bank of America divulgada nesta terça-feira (12).

Isso significa um potencial de alta de 10% a 20% do principal índice brasileiro de ações em relação aos níveis atuais.

Por setores, os entrevistados afirmaram estar atualmente mais posicionados em finanças, energia, consumo e concessionárias de serviços públicos.

Na outra ponta, revelaram ter posições menores em ações ligadas a consumo.

O LatAm Fund Manager Survey entrevistou 31 gestores, responsáveis por cerca de US$ 80,3 bilhões em recursos administrados, segundo o BofA.

Para 45% dos profissionais consultados, as pessoas físicas vão voltar a considerar mais seriamente o investimento em ações quando a Selic atingir 10% ao ano.

Atualmente, a taxa básica está em 13,25% anuais, após um primeiro corte de 0,5 ponto em agosto.

O possível aumento das taxas de juros nos Estados Unidos foi apontado por mais de metade dos entrevistados como o maior risco para o preço das ações na América Latina.

Horizonte mais longo

Uma variação apontada pela pesquisa foi o aumento do horizonte médio de investimento em relação à pesquisa anterior, de agosto.

Desde dentão, a parcela dos entrevistados que considerava um cenário de 6 meses diminuiu de 38% para 23%.

Ao mesmo tempo, 45% dos gestores citaram um horizonte de um ano ou mais. Esse precentual era de 25% no mês passado.