Estée Lauder compra a Tom Ford por US$ 2,3 bi e licencia a marca à italiana Zegna

O negócio é o maior do setor de luxo em 2022

A empresa americana de produtos de beleza Estée Lauder anunciou a aquisição da grife de moda de luxo também americana Tom Ford. A operação deve ser concluída no primeiro semestre de 2023, segundo comunicado da grife italiana Ermenegildo Zegna.

Segundo o jornal “The New York Times”, o valor da operação é de US$ 2,3 bilhões e a Tom Ford teria sido avaliada em US$ 2,8 bilhões. A operação seria a maior do setor de luxo neste ano, até agora.

O “The Wall Street Journal” havia informado em agosto que a Estée Lauder estava em negociações para adquirir a Tom Ford, em um acordo que poderia valer US$ 3 bilhões ou mais e poderia representar a maior aquisição da gigante de cosméticos de todos os tempos.

Em novembro, a gigante francesa de luxo Kering, dona das marcas Gucci, Saint Laurent e Balenciaga, parecia ser a favorita para comprar a Tom Ford. Mas a Estée Lauder acabou fechando a aquisição.

A Zegna está assinando um acordo de licenciamento da marca Tom Ford com a Estée Lauder, por um prazo de 20 anos, prorrogáveis por mais 10. Este acordo depende do fechamento da aquisição da Tom Ford pela Estée Lauder.

O grupo Zegna, dono das grifes Zegna e Thom Browne, terá a licença da Tom Ford para roupas masculina, feminina e infantil, para acessórios, joalheria e produtos para a casa.

Tom Ford, fundador e CEO da marca que leva seu nome, vai cuidar da área criativa da operação ao longo de 2023.

Ermenegildo Zegna, CEO do grupo Zegna, disse que este negócio é o primeiro da companhia desde que abriu capital na Nyse em dezembro de 2021. Zegna, na operação com a Estée Lauder, foi assessorado pelo banco UBS.