Rubens Menin vê setor imobiliário chegando em ‘luz laranja’

Presidente do conselho de administração da MRV cita perdas da caderneta de poupança e os juros altos

Para Rubens Menin, presidente do conselho de administração da MRV (MRVE3), a caderneta de poupança passa hoje por momento “muito difícil”, com perda mensal de recursos, e o setor imobiliário pode estar chegando em uma “luz laranja no final do túnel”, que pode se tornar vermelha.

O empresário participa de evento promovido pela Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), para discutir os 100 primeiros dias do governo Lula.

Segundo Menin, a situação da poupança não é boa para o setor, que depende desses recursos.

Ao mesmo tempo, na avaliação do empresário, a taxa de juros alta atrapalha o crescimento de outras formas de funding para o setor, como a securitização.

“Nós talvez sejamos um dos setores mais atingidos pelas altas de juros. Eles afugentam os recursos da poupança, custam muito caro para as empresas, que ficam mais fragilizadas, e a securitização fica menor”, disse, em painel durante a abertura do evento, em São Paulo.

Veja abaixo a entrevista exclusiva que Rubens Menin concedeu com exclusividade à IF, no videocast Visão de Líder: