Posição cambial líquida do BC atinge US$ 230,960 bilhões

A posição cambial líquida traduz o que está disponível para que o BC faça frente a alguma necessidade de moeda estrangeira

A posição cambial líquida do Banco Central (BC) atingiu US$ 230,960 bilhões, conforme dados divulgados na quinta-feira (9) pela instituição. O montante tem como referência o dia 3 de novembro.

A posição cambial líquida encerrou outubro em US$ 223,841 bilhões, ante US$ 225,092 bilhões no fechamento de setembro e US$ 220,995 bilhões no fim de 2022.

A posição cambial líquida traduz o que está disponível para que o BC faça frente a alguma necessidade de moeda estrangeira – como fornecer liquidez ao mercado em momentos de crise, por exemplo.

É considerado pelo órgão o indicador correto para medir a resistência do País a choques externos.

A posição leva em conta as reservas internacionais, o estoque de operações de linha do BC (venda de dólares com compromisso de recompra), a posição da instituição em swap cambial e os Direitos Especiais de Saque (DES) do Brasil no Fundo Monetário Internacional (FMI).

Reservas internacionais

As reservas internacionais atingiram US$ 340,247 bilhões no fim de outubro e encerraram a semana passada em US$ 343,883 bilhões.

Em dezembro de 2022, o montante era de US$ 324,703 bilhões, o menor patamar desde março de 2011 (US$ 317,1 bilhões).

Com informações do Estadão Conteúdo