Petróleo fecha em queda mas sobe mais de 2% na semana com dívida dos EUA

Na semana, contudo, o WTI subiu 2,11%, enquanto o Brent - referência global - teve ganho de 2,06%

Os contratos futuros de petróleo encerraram o pregão da sexta-feira em queda, porém, registraram ganho de mais de 2% na semana. As negociações para o aumento do teto da dívida pública dos Estados Unidos seguem no foco dos investidores.

O barril do petróleo do Brent – referência global – para julho caiu 0,37%, a US$ 75,58, enquanto o WTI, com entrega prevista para o mesmo mês, recuou 0,43%, a US$ 71,55. Na semana, contudo, o WTI subiu 2,11%, enquanto o Brent teve ganho de 2,06%.

“Os preços do petróleo tiveram uma ótima semana, já que as perspectivas econômicas dos EUA melhoraram drasticamente e os legisladores provavelmente chegarão a um acordo sobre o teto da dívida”, disse Edward Moya, analista sênior de mercado da Oanda.

No entanto, o otimismo “desapareceu rapidamente na sexta-feira e isso fez com que os preços do petróleo caíssem acentuadamente”.

Mais cedo, o presidente da Câmara dos Estados Unidos, o republicano Kevin McCarthy, disse que as últimas conversas não renderam nenhum progresso.