Tereza Grossi: morre a primeira mulher a ocupar um cargo na diretoria do Banco Central

Em dezembro de 1999, o presidente do BC, Armínio Fraga, escolheu Grossi para a diretoria de Fiscalização

A ex-diretora de Fiscalização do Banco Central (BC) Tereza Cristina Grossi Togni faleceu na quinta-feira (21), em São Paulo, aos 74 anos. Servidora de carreira, ela foi a primeira mulher a ocupar um cargo de direção na instituição.

Em nota, o Banco Central lamentou o falecimento. O BC disse, no comunicado, que a ex-diretora deu contribuição valiosa no processo de modernização e profissionalização dos trabalhos da área de supervisão.

“Neste momento de dor, a Diretoria do Banco Central expressa seus sinceros sentimentos de pesar aos familiares, amigos e colegas de trabalho de Tereza”, diz o texto do BC.

Tereza Grossi ocupou o cargo de diretora de Fiscalização do BC entre março de 2000 e março de 2003, na gestão de Armínio Fraga. Durante seu mandato, foi afastada por ordem judicial em dois períodos: de 1º a 4 de agosto de 2000 e de 4 a 23 de outubro 2001.

Formada em ciências contábeis e em administração pela Universidade Católica de Minas Gerais, Tereza Grossi também atuou em empresas privadas como a Samarco Mineração e a Usiminas. Também foi presidente do Conselho Fiscal da Itaúsa.

Com informações da Agência Brasil.