Banco da Inglaterra sobe juros para 4%, maior taxa desde 2008

O comitê de política monetária do BoE votou por maioria de sete a dois pelo aumento da taxa bancária em 0,5 ponto percentual

O Banco da Inglaterra (BoE) subiu sua taxa de juros para 4% na reunião de política monetária, que aconteceu na quarta-feira (1). A decisão sobre os juros foi publicada nesta quinta (2).

O comitê de política monetária do banco votou por maioria de sete a dois pelo aumento da taxa bancária em 0,5 ponto percentual. Os votos vencidos pediam a manutenção da taxa em 3,5%.

Com a alta, os juros na Inglaterra atingem seu maior patamar desde outubro de 2008.

“A economia tem estado sujeita a uma sequência de choques muito grandes e sobrepostos. A política monetária garantirá que, à medida que o ajuste a esses choques continue, a inflação medida pelo IPC retorne à meta de 2% de forma sustentável no médio prazo”, justificou o BoE em seu comunicado.

Os membros da autoridade financeira não descartam novas altas para o ano, e a expectativa é que a taxa de juros chegue a 4,5% ao final de 2023, apesar de as projeções apontarem para a inflação em seu pico. “Se houver evidências de pressões mais persistentes, será necessário um maior aperto na política monetária”, diz o BoE.

Em dezembro, a inflação no Reino Unido bateu 10,5%.

Projeção de queda no PIB por cinco trimestres

O BoE projeta ainda recessão no Reino Unido, porém, mais amena que a esperada anteriormente. Segundo o banco, o país deve enfrentar cinco trimestres de queda no PIB.

A contratação econômica agora para 2023 foi revista para -0,5%, menos que a expectativa anterior, de -1,5%.

Já para 2024, a nova previsão é de contração de -0,25% ante -1% da previsão anterior.