Investimento direto no Brasil em março é de US$ 7,6 bilhões, diz BC

No período de 12 meses encerrado em março, BC calcula investimento de US$ 89,7 bi; fluxo cambial continua negativo

O Banco Central divulgou hoje o Relatório Trimestral de Inflação (RTI), mostrando que o Brasil teve um superávit em conta corrente menor na comparação entre março deste ano e o mesmo mês do ano passado. Ao mesmo tempo, o Investimento Direto no País (IDP) cresceu na comparação anual. Em relação ao mesmo período de 2022, saltando de US$ 6,8 bilhões para 7,6 bilhões.

No total de 12 meses encerrados em março deste ano, o BC calcula um IDP de US$ 89,7 bilhões, ou 4,57% do Produto Interno Bruto (PIB), ante 2,8% do PIB vistos ante o período equivalente em 2022.

Já o superávit em conta corrente do Brasil foi de US$ 286 milhões em março, conforme divulgado pelo BC. No mesmo mês de 2022, o saldo da conta corrente foi negativo em US$ 3,016 bilhões. O fluxo cambial está negativo em US$ 1,258 bilhão em março, nos dados parciais até o dia 19, de acordo com o Banco Central (BC).

BC: Fluxo cambial do Brasil em março é negativo

A posição de câmbio vendida dos bancos, por sua vez, estava em US$ 13,481 bilhões também no dia 19. A posição vendida terminou março em US$ 12,089 bilhões.

Já o fluxo comercial brasileiro ficou positivo em US$ 1,447 bilhão no saldo parcial deste mês. O resultado foi obtido a partir de um fluxo de exportações superior ao de importações; o país exportou o equivalente a US$ 13,542 bilhões, comparado com US$ 12,095 bilhões importados.

Por fim, o fluxo financeiro ficou negativo em US$ 1,238 bilhão.

Gasto de turista brasileiro no exterior aumenta

Os brasileiros gastaram em viagens internacionais US$ 1,115 bilhão em março, contra US$ 1,100 bilhão no mesmo mês do ano passado do ano passado, de acordo com dados do BC.

Já os estrangeiros que estiveram no país deixaram US$ 570 milhões, em comparação com US$ 453 milhões em março de 2022. Mesmo assim, houve déficit na conta de viagens de US$ 546 milhões em março, ante US$ 648 milhões no mesmo período do ano anterior.

O BC calcula déficit de viagens de US$ 11 bilhões para 2023, conforme divulgado no Relatório Trimestral de Inflação (RTI).

Remessa de dividendos em março chega a R$ 4 bi

A remessa líquida de lucros e dividendos das empresas para o exterior ficou em US$ 3,999 bilhões em março, de acordo com o Banco Central (BC).

Houve, segundo dados da autoridade monetária, uma queda nesse tipo de provento distribuído para fora do Brasil. Em março de 2022, por sua vez, a saída foi de US$ 4,981 bilhões.

O BC calcula remessa líquida de US$ 36 bilhões em lucros e dividendos em 2023, conforme divulgado no Relatório Trimestral de Inflação (RTI).

Leia a seguir

Leia a seguir

Por outro lado, as novas emissões de dívida externa de médio e longo prazo por empresas privadas e estatais somaram o equivalente a 79% das amortizações vencidas ao longo de março, de acordo com o Banco Central (BC).

Rolagem abaixo de 100% mostra que as novas colocações foram insuficientes para cobrir todos os pagamentos. Em março de 2022, a taxa de rolagem havia sido de 138%.

Para empréstimos tomados diretamente, ou seja, sem emissão de títulos no mercado internacional, o BC apurou taxa de rolagem de 88% em março (185% em março de 2022). Para emissões envolvendo lançamento de títulos, como bônus, “notes” e “commercial papers”, o percentual foi de 33% no mês passado (10%)

Brasil tem superávit em conta corrente de US$ 286 milhões

O Brasil registrou superávit em suas transações correntes de US$ 286 milhões em março, conforme divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central (BC). No mesmo mês de 2022, o saldo da conta corrente foi negativo em US$ 3,016 bilhões.

Já no acumulado de 12 meses, a diferença entre o que o país gastou e o que recebeu nas transações internacionais relativas a comércio, rendas e transferências unilaterais alcançou saldo negativo de US$ 52,251 bilhões, o equivalente a 2,66% do Produto Interno Bruto (PIB) estimado pela autoridade monetária.

Para 2023, o BC calcula déficit em conta corrente de US$ 32 bilhões, conforme divulgado pela autoridade monetária no último Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de março.