Inadimplência cai em junho após 5 altas seguidas, diz Serasa

Mesmo com a queda, quase metade da população adulta do país está com contas em atraso

O número de CPFs negativados por inadimplência caiu no Brasil em junho após cinco meses seguidos de alta, informou nesta sexta-feira (21) a Serasa.

Segundo o relatório, 71,45 milhões de pessoas apareciam em cadastros negativos no fim do mês passado, queda de 450 mil ante maio.

Ainda assim, o número mais recente significa que o total de inadimplentes no país equivale a 43,8% da população adulta do país, segundo a mesma entidade.

Outra constatação do levantamento

Outra constatação do levantamento é que o número total de dívidas caiu, de 264,5 milhões para 262,8 milhões de maio para junho.

“Apesar do cenário econômico ainda desfavorável, com inflação e juros altos, a primeira queda na inadimplência do ano pode sinalizar melhoras na saúde financeira dos consumidores”, afirmou Aline Maciel, gerente na Serasa, em comunicado.

Dado surge na semana do Desenrola

O dado surge na semana em que entrou em vigor o Desenrola, programa de renegociação de dívidas coordenado pelo governo federal.

A Inteligência Financeira publicou na quinta-feira que Caixa Econômica, Bradesco (BBDC4) e Itaú Unibanco (ITUB4) já renegociaram com quase um milhão de pessoas nos primeiros quatro dias do programa.

Além disso, a empresa de recuperação de crédito Recovery afirmou que renegociou mais de R$ 38 milhões de dívidas em um único dia, em cerca de 56 mil acordos.