Serviços digitais aumentaram inclusão financeira, mas acesso a crédito diminuiu, mostra estudo do FMI

Pesquisa do Fundo Monetário Internacional (FMI) também aponta para uma intensa disparidade de gênero no acesso a financiamento

Os serviços financeiros digitais têm aumentado a inclusão financeira no mundo, afirma o Fundo Monetário Internacional (FMI). De acordo com a pesquisa anual de acesso financeiro (FAS, na sigla em inglês) da instituição, empresas de microfinanciamento têm fornecido estrutura para segmentos mais vulneráveis da sociedade. Os dados são para o ano de 2022.

A pesquisa, porém, pontua que os bancos comerciais estão fornecendo menos empréstimos a pequenas e médias empresas (PMEs), indicando que a capacidade de acesso ao financiamento bancário de PMEs pode ser mais limitada.

Os dados também apontam para uma intensa disparidade de gênero no acesso a financiamento, afirma o FMI. Em média, os homens têm 55% mais contas de depósito do que as mulheres e também detêm valores de depósitos significativamente mais elevados do que mulheres.

Com informações do Estadão Conteúdo