Em Davos, Lagarde mantém tom duro e diz que continuará elevando juros na zona do euro até controlar inflação

Lagarde disse que continuará elevando os juros até que a inflação seja levada para a meta de 2%.

A presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, manteve seu discurso hawkish (de tom duro com relação à política de juros) durante sua participação no Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça.

Nesta quinta-feira, em discurso aguardado pelos investidores, Lagarde disse que continuará elevando os juros até que a inflação da zona do euro seja levada para a meta de 2%.

Em conferência transmitida pelo twitter, Lagarde disse também que os juros terão que ficar em um território restritivo por um tempo suficiente para que a inflação caia para um intervalo controlável.

A presidente do BCE também citou os efeitos da guerra da Ucrânia e os choques de oferta de energia e alimentos que afetaram os preços como essenciais para as altas de inflação que afetaram a região.

Investidores devem ajustar posições, diz Lagarde

Embora a inflação esteja dando sinais de que está desacelerando, ela segue muito elevada, disse Lagarde durante o painel, e aconselhou os investidores a ajustarem suas posições porque os juros continuarão a serem elevados.

Segundo ela, os jornalistas dizem que a inflação está caindo, mas ela ainda está muito elevada e o mercado de trabalho segue muito aquecido, muito vibrante, como não era registrado há 20 anos em toda a zona do euro.

Ela reiterou que para controlar a inflação os juros terão que ser elevados ainda mais e mantidos em território restritivo por mais tempo para controlar as expectativas de inflação e mante-las ancoradas.