Mercado hoje: Ibovespa fecha semana em alta de quase 4%; dólar cai ao menor nível em 1 ano

Índice também registrou alta importante no dia, impulsionado pela Petrobras

A bolsa de São Paulo fechou o dia em alta nesta sexta-feira (9), com o Ibovespa empilhando ganhos ao longo da semana. O principal índice da bolsa fechou o pregão do dia com alta de 1,33%, a 117.019 pontos.

Com a alta, o Ibovespa fecha a semana acumulando ganhos de 3,96%, o que significa a sexta alta consecutiva. O último desempenho do tipo havia sido em abril, quando o Ibovespa engatou uma sequência de oito pregões de alta até o dia 13.

O bom desempenho do principal índice da bolsa está relacionado a diferentes fatores, entre eles, a valorização importante da Petrobras e da Vale, que têm alta participação no Ibovespa, além do clima positivo causado por programas de incentivo do governo, que impactam as empresas nacionais.

Além disso, as perspectivas relacionadas à reforma tributária e a possibilidade de uma alteração na política de juros nos EUA e no Brasil, que têm reuniões para definição da política monetária nas próximas semanas, também animaram os investidores.

Dólar

Dessa maneira, o cenário positivo afeta também o câmbio. O dólar encerrou o dia em queda de 0,98% em relação ao real, com a moeda americana cotada a R$ 4,8761, a menor desde o fechamento do dia 7 de junho do ano passado.

Assim, a queda do dólar se dá mais pelo desempenho do real do que propriamente da divisa norte-americana, que registra alta no mercado internacional. Mais cedo, o índice DXY subia 0,22%.

Petrobras e Vale se destacam

As ações da Petrobras apresentaram forte alta nesta sexta-feira, com os papéis preferenciais (PETR4) avançando 4,61%. Os ordinários (PETR3) subiram 4,63%. Especialistas apontam a expectativa de dividendos como o principal impulsionador das ações da Petrobras.

O desempenho da petroleira brasileira se descola do preço futuro do petróleo Brent, que passa a cair 0,59% no mercado internacional, dos pares do mercado, Prio (-0,98%) e 3R (-2,02%).

A Vale (VALE3) chegou a avançar com o preço do minério de ferro subindo mais de 2%, mas fechou o pregão em queda de 0,45%.

Programas de incentivo

Além disso, a Raia Drogasil fechou a sexta-feira com alta consistente depois de liderar o Ibovespa por um tempo. As ações subiram 1,16% ao final do dia. A empresa é impulsionada pelo programa Farmácia Popular, relançado pelo governo federal na última quarta-feira (7), que subsidiará 40 medicamentos para 11 doenças diferentes.

Da mesma forma, a Localiza avançou 0,93% por conta do pacote de benefícios de R$ 1,5 bilhão para o setor automobilístico. As ações entraram em leilão no começo do pregão por atingir oscilação máxima.

Reforma tributária

A reforma tributária segue repercutindo no mercado, com a possibilidade da criação de um imposto único (IVA) dual, que seria cobrado uma vez pela União e outra por estados e municípios.

A proposta foi apresentada nesta semana por um dos relatores, o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). O movimento foi recebido com atenção por especialistas e representantes do mercado financeiro, que apesar disso ainda observam o debate com uma ponta de ceticismo.

Assim, “o problema é compactuar com os estados e os municípios o fim do ISS e do ICMS”, diz o economista José Roberto Mendonça de Barros, ex-secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, à Inteligência Financeira, citando duas das principais fontes de receita de governadores e prefeitos.

Agenda internacional

Além disso, os investidores aguardam também pistas vindas dos Estados Unidos sobre a decisão para a política monetária do Fed. Na próxima quarta-feira, o banco central americano tem reunião para decidir como se dará a continuidade da política de juros no país, que ainda tem apresentado inflação resiliente e mercado de trabalho pujante.