Mercado hoje: Ibovespa fecha em queda com inflação e política em foco; dólar cai

Investidores repercutiram IPCA-15 abaixo das expectativas, incerteza sobre juros e CPI do golpe

O Ibovespa fechou em queda no pregão desta quarta-feira (25), marcado por incertezas com notícias sobre inflação e juros. Agentes olharam para dados como o IPCA-15 de abril enquanto tentam reunir informações para se antecipar ao corte da Selic, que nem o presidente do Banco Central sabe quando virá, conforme declarou ontem Roberto Campos Neto.

A bolsa brasileira caiu 0,88% hoje, aos 102.312 pontos. Já o dólar interrompeu sequência de valorização ante o real e fechou em leve queda de 0,14%, negociado a R$ 5,0572. A moeda norte-americana acumula queda de 0,02% na semana.

Investidores repercutiram o IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15) de abril, que ficou em 0,57%, resultado levemente abaixo da mediana de 34 projeções colhidas pelo Valor Data, de alta de 0,60% no mês. Em março, a taxa ficou em 0,69%.

Mesmo assim, ainda há muita incerteza sobre os juros no Brasil. Ontem, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse não saber quando a Selic fica menor, mesmo com o governo pressionando por um corte na taxa básica de juros.

Também nesta terça-feira, Fernando Haddad teve sua primeira derrota no Congresso. A Câmara dos Deputados impediu a redução de subsídios tributários para o setor de eventos e turismo. A ideia do governo era limitar o benefício e antecipar seu fim para aumentar a arrecadação.

Ainda na política, agentes monitoram a CPI mista dos ataques golpistas, criada hoje para apurar a ação de terroristas que depredaram os prédios dos Três Poderes no dia 8 de janeiro. Investidores temem que a comissão paralise a tramitação do arcabouço fiscal.

Na temporada de balanços, destaque para Vale (VALE3), que divulga o resultado do primeiro trimestre após o fechamento do mercado.

Leia a seguir

Leia a seguir