Ibovespa cai forte e dólar sobe a R$ 5,24 refletindo exterior pessimista

Mesmo com forte valorização hoje, moeda norte-americana termina a semana em queda ante o real

O Ibovespa fechou em forte queda nesta sexta-feira (23), seguindo o clima de aversão a ativos de risco no exterior. O índice acionário caiu 2,06%, para 111.716 pontos.

Já o dólar ganhou força em todo o mundo e avançou 2,59% ante o real, negociado a R$ 5,2483. A moeda norte-americana teve hoje a maior valorização diária desde 22 de abril (+4%). Apesar disso, a divisa ainda termina a semana com queda de 0,24% ante o real na semana.

Os resultados ruins refletem o exterior, que segue com aversão aos ativos de risco e com expectativas de um aperto monetário ainda maior do que o previsto nos principais países desenvolvidos, especialmente após novos dados desanimadores vindos da Europa.

O mercado acompanhou um discurso de Jerome Powell, presidente do Fed, na tarde de hoje. Ele disse que o Fed “continua a enfrentar um conjunto de problemas econômicos excepcionalmente incomuns”, mas que o BC americano segue comprometido em usar todas as suas ferramentas para ajudar a economia a superar “um período especialmente difícil”.

No cenário local, a proximidade das eleições deixa investidores em alerta. O mercado acompanha atentamente as declarações de candidatos e pesquisas de intenção de voto. A última, divulgada pelo Datafolha ontem, mostra que o ex-presidente Lula ampliou sua vantagem para o atual mandatário Jair Bolsonaro.

Destaques do Ibovespa

As ações da Petrobras (PETR3, PETR4) puxaram a piora do índice acionário. As ações ordinárias (PETR3) caíram 7,06%, enquanto as preferenciais (PETR4) tiveram queda de 6,26%. Lá fora, o petróleo Brent caiu 5,02% com o mercado esperando menor crescimento global e demanda pela commoditie.

As ações da Vale (VALE3) caíram 2,07% depois de um pregão positivo na véspera, mesmo depois que o minério de ferro fechou em alta de 0,9% no norte da China.

Ações de companhias aéreas também tiveram forte queda. Azul (AZUL4) despencou 6,81%, Gol (GOLL4) caiu 6,44%.

Na contramão da maioria, as ações da Equatorial (EQTL3) dispararam 7,75% após a empresa adquirir controle societário da Celg-D por R$ 1,575 bilhão. Fleury (FLRY3) avançou 3,69% depois que o Bank of America passou a recomendar a compra da ação, em relatório.