Agenda da semana: Destaques para grandes bancos, ata do Copom e cenário político

Na política local, os novos parlamentares começam a trabalhar, mas o noticiário político-policial é tragicômico e não dá um dia de descanso ao cidadão brasileiro

A semana que começa promete uma intensidade menor do que a que passou, mas já podemos notar o aumento do número de empresas brasileiras que começam divulgar seus balanços no início desta temporada do quarto trimestre de 2022, lá fora o ritmo de divulgações está arrefecendo aos poucos.

Aqui no Brasil, entre os principais indicadores macroeconômicos, podemos destacar o boletim Focus e o relatório da Anfavea na segunda, a ata do Copom e IGP-DI na terça, Confiança do Consumidor na quarta, IPCA na quinta e crescimento do setor de serviços na sexta-feira.

No lado corporativo, destaco os balanços dos bancões Itaú (terça) e Bradesco (quinta), da exportadora de papel e celulose Klabin (quarta), e da administradora de shoppings para o público A e B, Multiplan (quinta). No exterior, destaques para a gigante do entretenimento Disney e para líder em compartilhamento de caronas Uber, ambas na quarta-feira.

O ano começou na política…

Na política nacional o ano finalmente começou em sua plenitude – ou só depois do carnaval, talvez, veremos. As Casas Legislativas voltaram do recesso de janeiro, elegeram novas lideranças e já começam a articular o andamento dos projetos.

Parlamentares em primeiro mandato ou com pretensões políticas em 2024 tendem a fazer maiores esforços para aparecer no noticiário, seja pela apresentação de projetos ou para marcar posição com o eleitorado.

As vitórias de Arthur Lira na Câmara e Rodrigo Pacheco no Senado podem ser consideradas vitórias do governo, já que Bolsonaro articulou contra Pacheco e obteve 32 votos, contrariando a tese de que seria uma eleição fácil.

Mas apesar da ‘vitória’, o governo terá de ter muito pragmatismo, poder de negociação e de convencimento daqui para frente. Lira se elegeu com apoio dos partidos do governo e também da oposição. Ele prometeu o comando da CCJ ao PT e também ao PL. A comissão é a mais importante da casa e determina a constitucionalidade das pautas.

Lira se comprometeu com o governo, mas tem em sua base histórica de apoio o setor ruralista, o que poderá implicar em dificuldades para avançar pautas ambientais, caras à Marina Silva e à imagem do Brasil no exterior. Lira também recebeu apoio de muitos setores do empresariado e de evangélicos.

No Senado, com 32 votos, a oposição além de poder de instaurar CPIs (27 votos), estará a UM voto (33) de barrar uma PEC, por exemplo, para a mudança de arcabouço fiscal ou outros pontos da agenda econômica do governo.

Administrar tanto interesse conflitante vai exigir que seja feita muita Política, com P maiúsculo, em toda esfera federal.

Noticiário político-policial

O brasileiro não tem um dia de trégua.

Toda semana algum escândalo – ou tentativa de se emplacar algum – surge no noticiário. Está parecendo cada vez mais um episódio de “Corrida Maluca” com planos mirabolantes de Dick Vigarista.

Na quinta-feira passada surgiu, por meio de reportagem de Veja, uma “denúncia” do senador Marcos do Val (PL/ES), de que Jair Bolsonaro e o ex-deputado Daniel Silveira tramaram uma arapuca para o ministro do STF, Alexandre de Moraes, com planos para grampeá-lo e extrair informações que sustentassem um “golpe de estado”.

Um dia depois, do Val volta atrás, muda parte da acusação e levanta suspeitas. Uma das teses para a ação atrapalhada – ou ‘trapalhônica – seria de que a divulgação do caso é parte de um plano para acusar Alexandre de Moraes de prevaricação, e assim, afasta-lo do inquérito das Fake News.

“Foi exatamente essa a tentativa de uma operação Tabajara que mostra o quão ridículo chegamos a tentativa de um golpe de Estado no Brasil”, afirmou Moraes durante evento do Lide em Portugal.

Enquanto isso, Daniel Silveira e Anderson Torres (da minuta golpista) seguem presos. Bolsonaro segue na Flórida e a vida real segue dura para o trabalhador assalariado.

Nota triste

Na última quinta-feira (2), o Brasil perdeu a jornalista Glória Maria, da TV Globo, vítima de um câncer no pulmão com metástase no cérebro. Na Globo desde 1970, Glória foi a primeira repórter a participar de um link ao vivo e em cores no Jornal Nacional. Em 2007, participou da primeira transmissão de TV em alta definição. Deixou duas filhas, Maria e Laura, de 15 e 14 anos.

E vamos para a agenda de indicadores…

Segunda, 6 de fevereiro

Feriados no México (Dia da Constituição) e na Nova Zelandia (Dia Nacional).

No Brasil, destaque para o Boletim Focus, do Banco Central (8h), que traz a pesquisa com os agentes do mercado a respeito de suas projeções macroeconômicas para o Brasil. Nas últimas semanas, o relatório tem apontado uma leve tendência de alta na projeção de inflação para o fim de 2023.

Às 10h será lançado o relatório nacional da produção e venda de veículos pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores). O indicador é importante por trazer um retrato da economia no setor urbano, com a venda e emplacamento de carros e motos, mas também no rural, com as máquinas agrícolas.

Na Europa, às 6h30, haverá divulgação da pesquisa PMI do setor de Construção na Alemanha, Itália, França, Reino Unido e na zona do euro. Sairão também os números de Vendas no Varejo na União Europeia.

Terça-feira, 7 de fevereiro

Logo de madrugada a Austrália anuncia a decisão de sua taxa de juros, com a projeção de aumento de 0,25 p.p. para 3,35%.  Às 4h, números do desemprego na Suíça, a projeção é entre 1,9% a 2%.

Na França, relatório de empregos não-agrícolas, desemprego e folha de pagamentos. O Payroll francês. Ainda na Europa, de produção industrial na Alemanha e na Espanha.

No Brasil, às 8h, divulgação da inflação pelo IGP-DI referente ao mês de janeiro, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) registra a variação nos preços desde matérias-primas agrícolas e industriais até bens e serviços ao consumidor final.

Nos Estados Unidos saem os dados da balança comercial e de crédito ao consumidor de dezembro. No Canadá, balança comercial de dezembro.

Entre os balanços do dia, destaque para o Itaú Unibanco, após o fechamento.

De acordo com a mediana das projeções coletadas pela IF, o Itaú terá um lucro líquido recorrente na casa dos R$ 8,2 bilhões, um aumento de 15% na comparação com o 4º trimestre de 2021. O ROE (retorno sobre o patrimônio) é projetado entre 20% e 21%.

Quarta-feira, 8 de fevereiro

A decisão de política monetária do dia acontece na gigante Índia. A expectativa é que o banco central indiano eleve a taxa básica em 0,25 p.p. para 6,5% ao ano.

Na União Europeia dados de dezembro e de 2022 de vendas no varejo. Taxa de desemprego em Portugal.

Nos Estados Unidos, pedidos de hipotecas da MBA e índice de compras de casas. Idnicador de Vendas no Atacado de dezembro e os dados de estoques de petróleo bruto e produção semanal de óleo e seus destilados.

Na vizinha Argentina, dados da produção industrial e do Índice Primário de Sentimento do Consumidor (PCSI) da Thomson Reuters/IPSOS de fevereiro. O mesmo indicador será divulgado também no Brasil.

Entre os balanços do dia, destaque para Klabin, no Brasil, e para Disney e Uber, nos Estados Unidos, todos eles após fechamento dos mercados.

Quinta-feira, 9 de fevereiro

África do Sul reporta seus números de produção anual de ouro e de mineração, com quedas estimadas de 4,6% e 9% em 2022, respectivamente. O país possui a quarta maior reserva de ouro do mundo e está entre os 10 maiores produtores.

O indicador de confiança do consumidor Reuters IPSOS será divulgado nos seguintes países:  Reino Unido, Itália, Alemanha, França, Espanha, África do Sul, Portugal, Índia, Australia, Japão e China.

Portugal revela dados da balança comercial. México tem Inflação mensal de janeiro e acumulado de 12 meses. No Brasil, às 9h, indicador de Vendas no Varejo de dezembro e de 2022. Por fim, na China, às 22h30 (pelo horário de Brasília) IPC janeiro, núcleo, acumulado de 12 meses.

Entre os balanços do dia:, destaque para Bradesco e Multiplan (após fechamento)

Sexta-feira, 10 de fevereiro

Alemanha divulga inflação ao consumidor de janeiro e do acumulado de 12 meses.

No Reino Unido o PIB do quarto trimestre de 2022 e do acumulado do ano, além dos dados de balança comercial e da produção no setor de construção.

Itália divulga produção industrial de dezembro e de 2022, Portugal tem IPC janeiro e de 12 meses.

Na América do Norte, México revela suas taxas de produção industrial, Canadá seu relatório de empregos e taxa de desemprego, e os Estados Unidos, percepção do consumidor, confiança do consumidor, índice de condições atuais e expectativas de inflação, pela Universidade de Michigan.