Bruno Serra, ex-diretor de política monetária do BC, assume nova equipe de gestão no Multimesas da Itaú Asset

Serra tem mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro e nos últimos quatro anos ocupou o cargo de diretor de política monetária do Banco Central

Bruno Serra Fernandes, ex-diretor de Política Monetária do Banco Central, agora vai liderar uma nova equipe de gestão que está sendo formada dentro do Multimesas da Itaú Asset. A unidade reúne times de gestão de diferentes segmentos que compõem os fundos da família Global Dinâmico. O anúncio ao mercado, na terça-feira (26), informa que a equipe de Serra será formada por 14 profissionais.

Em comunicado oficial, Serra afirma que o Itaú foi “um parceiro natural”, por sua estrutura, capilaridade e “por ser a casa que me conhece mais de perto, que sabe como eu tomo risco e do meu potencial nesse business”.

O time do Multimesas irá contar com os seguintes líderes de áreas: Daniel Costa e Guilherme Martins (do Itaú BBA), Diego Beleza (da própria Itaú Asset), Guilherme Lemos (ex-XP Asset) e Carlos Silva (ex-JGP).

“A Itaú Asset tem um modelo diferenciado de atuação no mercado brasileiro, no conceito de Multimesas, oferecendo aos gestores uma plataforma operacional e de suporte ao negócio completa, inclusive de pesquisa econômica”, disse Serra, em nota.

Com mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro, Serra formou-se no IBMEC, com mestrado em economia pela USP. Antes da passagem pelo Banco Central, esteve no Bank Boston de 2002 a 2006, e desde então no Itaú. Atuou sempre com responsabilidades diretas sobre a gestão de riscos de mercado.

A Itaú Asset é atualmente a maior gestora privada do Brasil, com cerca de R$ 840 bilhões em ativos sob gestão.

O que é a estrutura Multimesas da Itaú Asset?

É a estrutura da Itaú Asset inspirada em grandes gestoras globais, para formação e desenvolvimento de equipes de gestão ao mesmo tempo independentes e interligadas.

Atualmente, são 17 mesas (Macro, Long & Short, Sistemática, Renda Variável e Crédito Estruturado) com mais de R$ 100 bilhões sob gestão.

Destes, R$ 34 bilhões compõe os fundos da família Global Dinâmico (que combina em um único fundo 14 dessas mesas) e mais de 140 profissionais de investimento, segundo os dados do banco para o mês de setembro.