Eletrobras reverte lucro e tem prejuízo líquido de R$ 479 milhões no 4º trimestre

A empresa diz que o resultado foi impactado negativamente pela contabilização do plano de demissão voluntária (PDV), realizado em dezembro de 2022

A Eletrobras (ELET3, ELET6) – Centrais Elétricas Brasileiras – teve prejuízo líquido de R$ 479 milhões no quarto trimestre de 2022, ante lucro líquido de R$ 610 milhões em igual período de 2021, segundo demonstrações financeiras enviadas à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta terça-feira. Os valores referem-se aos atribuídos aos acionistas controladores.

Segundo o comunicado da companhia, o resultado foi impactado, negativamente, pela contabilização do plano de demissão voluntária (PDV), realizado em dezembro de 2022, pela constituição de provisão de recebíveis da Amazonas Energia e queda do resultado financeiro pelo aumento das despesas financeiras com encargos de dívida, em função da consolidação da SPE Santo Antônio Energia e do impacto de despesas financeiras das obrigações junto à Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) e projetos de revitalização das bacias hidrográficas e Amazonia Legal.

A receita líquida somou R$ 9,009 bilhões no período de outubro a dezembro do ano passado, queda de 14% sobre a receita de R$ 10,502 bilhões em igual período de 2021.

O lucro antes de juros impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ficou em R$ 1,420 bilhão no último trimestre do ano passado, redução de 30,5% ante o Ebitda de R$ 2,043 bilhões no mesmo período de 2021.

No ano de 2022, a companhia teve lucro líquido de 3,638 bilhões, 36% inferior ao lucro líquido de R$ 5,714 bilhões em 2021. A receita líquida teve queda de 2%, para R$ 34 bilhões, ante o ano anterior, e o Ebitda teve recuo de 18%, para R$ 11,398 bilhões.