Arezzo &Co: fundador vai doar ações da companhia a seus filhos, mas manterá voto

Uma vez que a doação será realizada com a reserva de usufruto, Anderson permanecerá titular dos direitos de voto inerentes à parcela majoritária das ações

A Arezzo &Co (ARZZ3) anunciou que está sendo estruturada uma doação de ações ordinárias sob titularidade de Anderson Birman, fundador da empresa, que detém participação de 28,1%, a seus filhos Alexandre, Patrícia, Allan, André e Augusto.

Segundo a empresa, será transferida, conforme o caso, a propriedade plena ou apenas as ações, com reserva do usufruto vitalício da integralidade dos direitos políticos e econômicos a Anderson.

Uma vez que a doação será realizada com a reserva de usufruto, Anderson permanecerá titular dos direitos de voto inerentes à parcela majoritária das ações, não havendo, portanto, alteração relevante no exercício do direito de voto, afirma a Arezzo.

Ainda no contexto da operação, Alexandre, Patricia, Allan, André e Augusto pretendem assinar acordo de acionistas quando for efetivada a doação para regular a relação entre eles e solidificar a família Birman no controle da empresa.

Alexandre Birman continuará exercendo o cargo de diretor-presidente da Arezzo e sendo membro efetivo do conselho de administração da companhia. Atualmente ele detém participação de 13% das ações.