Vale (VALE3) pode buscar máxima na bolsa, diz análise do Itaú BBA

Para análise gráfica do Itaú, Vale (VALE3) tem chance de buscar máxima e ultrapassar R$ 90; entenda

Após uma alta de mais de 3% na bolsa de valores na quinta-feira (21), as ações da Vale (VALE3) estão no rumo certo para renovar a máxima no Ibovespa. A equipe de análise gráfica do Itaú BBA, liderada por Fabio Perina, afirma que o papel pode buscar o preço de R$ 91,15.

Na segunda trajetória traçada pelo time de análise gráfica do Itaú, a ação da Vale teria uma alta suficiente para alcançar R$ 83,55 no Ibovespa no primeiro objetivo. Mesmo assim, essa trajetória considera uma valorização de 7,76%. Perina recomenda a compra do papel.

Vale (VALE3): saiba o que levou Itaú a recomendar a ação

Para o time de análise gráfica do Itaú, a ação da Vale superou um patamar importante: o que os grafistas chamam de “resistência”. O conceito vale para análise de negociação de um ativo na bolsa de valores, como se fosse um “teto” que uma ação apresenta dificuldades de superar pelo fluxo de vendedores e compradores.

Uma das tendências da bolsa de valores é estabelecer um teto e, portanto, um chão para as ações. A Vale (VALE3) rompeu um teto estabelecido de R$ 76,35, aponta Perina. Isso significa, dentro da análise gráfica, que o papel está em um bom momento para buscar uma nova resistência.

No cenário de máxima para Vale ON, Perina acredita em um movimento de escada no gráfico que corresponde a uma alta de 17,44%, para um objetivo seguinte de R$ 91,05.

Stop loss para Vale ON segundo o grafista

Como em todo relatório grafista do mercado, Perina determina ao investidor tático um piso para abandonar a posição no papel.

Essa região no gráfico se chama stop loss. A partir deste gatilho negativo, o analista acredita que as chances do papel voltar a subir diminuem.

De acordo com o especialista do Itaú, o stop loss do investidor de Vale (VALE3) é acionado no caso de o papel despencar 13,72%, abaixo de R$ 66,88.

Mas, claro, tudo depende da alocação do investidor na ação, que precisa estar adequada ao seu tamanho do stop loss, explica Perina.

O time de recomendação do Itaú BBA avalia que a ação ordinária de Vale deve ter performance acima do mercado.

Especialistas explicam que a ação da Vale deve continuar em alta em 2024. A perspectiva considera que o minério de ferro deve continuar a ser negociando em patamares elevados, entre US$ 120 a US$ 130 por tonelada.