Vale (VALE3) assina acordo com BluestOne para reaproveitar resíduos e alavancar mineração circular

Contrato prevê compra de 50 mil toneladas/ano de resíduos das operações da mina de Onça Puma, no Pará, pelos próximos dez anos para fabricação de fertilizantes de baixa emissão de carbono

A Vale Base Metals, empresa de níquel e cobre da Vale (VALE3), informou nesta quarta-feira (4) ter assinado um Memorando de Entendimento (MoU, na sigla em inglês) não-vinculante com a BluestOne, empresa brasileira de transformação de resíduos em soluções para agricultura.

Pelo acordo, conforme comunicado, serão fornecidos mais de 50 mil toneladas por ano de escória da refinaria da mina de Onça Puma, no Pará, pelos próximos dez anos, no intuito de reduzir o impacto ambiental da operação da mineradora.

Ademais, dentro de dois anos, a BluestOne irá iniciar a construção de uma fábrica próxima à mina para produzir fertilizantes minerais, mais eficientes em termos de emissão de carbono e com uso no setor agrícola.

“Também foi estabelecido que as duas empresas irão trabalhar juntas para estudar novas oportunidades de economia circular para o tratamento e reaproveitamento de outros resíduos vindos de Onça Puma e de outras operações da Vale Base Metals em todo o mundo”, informa a Vale em nota.

“Potencialmente, o memorando permite reforçar a produção de níquel reciclado da BluestOne, reaproveitado de resíduos em todo o mundo”, acrescenta o texto.

Por fim, o acordo também prevê a cooperação entre a Vale e a BluestOne para explorar parcerias adicionais de sustentabilidade, como a utilização do fertilizante gerado a partir da escória para a produção de biomassa.