Prio (PRIO3): ‘Nova política da Petrobras foi mais branda do que o esperado’

Executivo disse que a companhia tem acompanhado a desaceleração dos desinvestimentos da estatal

O chefe de comercialização da Prio (PRIO3), Gustavo Hooper, disse nesta quarta-feira (17) que o anúncio da Petrobras (PETR3; PETR4) de uma nova política de preços de combustíveis na terça-feira (16) causou surpresa, mas foi mais branda do que o esperado.

“Nosso foco é o upstream [exploração e produção], então a nova política de preços não muda tanto”, disse em conversa com jornalistas após conferência da Argus.

As ações da empresa na B3 subiram 5,80%, a R$ 36,50. Os papéis acumulam uma valorização de mais de 30% em 12 meses.

Hooper disse que a companhia tem acompanhado a desaceleração dos desinvestimentos da Petrobras ultimamente, mas acredita que essa fase não deve perdurar.

“Continuamos focados em investir nos nossos campos, acreditamos que a desaceleração dos desinvestimentos não vá durar tanto. Companhias do setor fazem gestão ativa do portfólio, é normal”, disse.

“Fizemos aquisição grande do campo de Albacora Leste, a maior aquisição da Prio, mais de US$ 2 bilhões. É sempre ruim ver o mercado perdendo dinâmica. Vimos [nos últimos anos] como os desinvestimentos da Petrobras trouxeram novos players, foi um período bom, mas acho que ainda vão existir oportunidades”, completou.

Segundo o executivo, a Prio ainda tem apetite por novos ativos e seguirá gerindo portfólio e buscando parceiros no Brasil e fora.

“Essa é uma indústria associativa, sempre estamos conversando com parceiros”, completou.