Melhores e piores da Bolsa: Brisanet lidera após anunciar investimentos para 2023, e Aeris fica entre as maiores quedas

Confira as empresas que apresentaram as maiores valorizações e quedas na bolsa nesta terça, 17 de janeiro

Apesar do destaque das commodities no resultado final do Ibovespa nesta terça-feira (17), impulsionado pela Petrobras (PETR3; PETR4), que subiu quase 7%, a grande vencedora do pregão foi uma empresa de serviços, a Brisanet (BRIT3), que subiu 11,62%.

A empresa de telecomunicações que atua no Nordeste divulgou na noite de segunda-feira (16) projeção de investimento menor que o estipulado inicialmente, o que reduziu os riscos para a empresa aos olhos dos investidores.

O valor de R$ 700 milhões previsto para 2023 para expansão da rede de fibra ótica e 5G é 30% menor que o estimado inicialmente.

Além disso, a empresa divulgou o número de 6,1 milhões de casas passadas (HPs) em 2022, além de 1,1 milhão de acessos nos estados onde atua.

Na ponta de baixo, o destaque negativo fica por conta da Aeris (AERIS), que vinha se beneficiando da possibilidade de a Petrobras criar uma diretoria de transição energética, que fatalmente contaria com a Aeris como um dos fornecedores que mais seriam beneficiados.

A empresa devolveu parte dos ganhos recentes com uma queda de mais de 4%, a quinta pior do pregão.

A Azevedo & Travassos, holding do setor de construção e infraestrutura, liderou as quedas, com perda de mais de 7%.

Confira as melhores ações do dia

  • Brisanet (BRIT3) +11,62%
  • Iochpe-Maxion (MYPK3) +10,78%
  • Eternit (ETER3) +9,00%
  • Rede D´Or (RDOR3) +8,11%
  • Desktop (DESK3) +7,50%

Veja as maiores quedas

  • Azevedo & Travassos (AZEV4) -7,10%
  • Oceanpact (OCPCT3) -5,40%
  • Qualicorp (QUAL3) -5,40%
  • TC SA (TRAD3) -4,62%
  • Aeris (AERI3) -4,37%