Nvidia (NVDC34) é negociada a um múltiplo de 14 vezes acima da sua projeção de vendas

A gigante dos semicondutores teve receita recorde no segundo trimestre, superando as previsões, e segue com tendência de alta

A Nvidia, principal nome por trás dos papéis ligados a inteligência artificial, é negociada a um múltiplo de 27 vezes do seu ganho futuro projetado e a 14 vezes acima da sua projeção de vendas futuras.

A empresa foi o destaque do pregão desta segunda-feira (2) em Nova York. As ações da Nvidia avançaram 2,95%, a US$ 447,82. O Goldman Sachs manteve a recomendação de compra para a ação.

O analista Pierre Ferragu, da New Street Research, reiterou a recomendação de compra e o alvo de US$ 635 para o ativo, sem temer que o papel sofra um colapso nos moldes das ações dotcom.

A Nvidia é hoje o principal nome por trás dos papéis ligados a inteligência artificial.

Bolsas em NY

Os índices de ações das bolsas de Nova York fecharam mistos nesta segunda-feira (2). Os investidores estiveram focados em um novo avanço nos rendimentos dos títulos do Tesouro dos Estados Unidos. Isso se deu após um acordo evitar que a administração federal americana fique sem recursos para operar no curto prazo, ainda que uma solução definitiva para a disputa sobre o orçamento siga em aberto.

O Dow Jones reduziu a queda com o desenrolar dos negócios, após perder quase 290 pontos ao longo do pregão. Mesmo assim, o índice encerrou em baixa em oito das dez últimas sessões.

O índice Dow Jones fechou em queda de 0,22%, aos 33.433,35 pontos, após tocar mínima de 33.219,56 pontos; o S&P 500 terminou o pregão com variação positiva de 0,01%, aos 4.288,39 pontos e o Nasdaq subiu 0,67%, aos 13.307,77 pontos.

O índice Russell 2000, focado em small caps, caiu 1,58% nesta segunda-feira, evidenciando as dificuldades entre os ativos de baixa capitalização.

As ações chamadas “Sete Magníficos”, bloco formado por papéis de tecnologia que vinham se destacando com ganhos recordes, subiram e ajudaram a dar suporte ao Nasdaq. O movimento foi puxado pela Nvidia, que avançou 2,95%, a US$ 447,82.

Com informações do Estadão Conteúdo.