Fabricante de chips é apenas a sétima empresa a ser avaliada em US$ 1 trilhão; descubra o motivo

Grandes empresas de tecnologia gastam bilhões neste ano em tecnologia de IA

A Nvidia encerrou as negociações nesta terça-feira (13) avaliada em mais de US$ 1 trilhão, tornando-se a sétima empresa dos Estados Unidos a atingir esse status.

A ação terminou o pregão regular cotada em US$ 410,22, subindo 3,9% no dia e colocando seu valor de mercado em aproximadamente US$ 1,01 trilhão. No ano, os papéis da fabricante de chips subiram 181%, alimentados pelo boom da inteligência artificial (IA).

O CEO da Nvidia, Jensen Huang, afirmou recentemente estar inaugurando “uma nova era da computação”.

Grandes empresas de tecnologia e startups estão gastando bilhões de dólares em tecnologia de IA. A Nvidia é beneficiária desses investimentos porque seus semicondutores são vistos como essenciais na construção dos maiores e mais poderosos sistemas de IA.

A fabricante de chips se junta a outras grandes empresas de tecnologia, como Apple, Microsoft, Alphabet, controladora do Google, e Amazon na lista de US$ 1 trilhão. A Meta Platforms, controladora do Facebook, e a Tesla chegaram a superar esse nível, embora os preços de suas ações tenham recuado desde então.

Ontem foi a primeira vez que a Nvidia fechou acima do limite de US$ 1 trilhão. A empresa ultrapassou a marca nas negociações intraday em 30 de maio, contudo, os papéis fecharam naquele dia abaixo do preço de US$ 404,858 necessário para alcançar a marca do trilhão em valor de mercado.