Bolsas da Europa caem com balanços e inflação no radar

O destaque das perdas é o setor automobilístico, após a Tesla sinalizar que tem planos de permanecer com preços agressivos

Os principais índices acionários do continente europeu recuam nesta quinta-feira (20), em meio ao clima negativo que se estabeleceu no mercado com a publicação de balanços pouco animadores de empresas e, também, com os dados recentes mostrando que a inflação segue resiliente na região.

Por volta das 9h30, o índice Stoxx 600 tinha queda de 0,43%, a 466,13 pontos. Enquanto isso, o índice DAX, de Frankfurt, recuava 0,91%, o CAC 40, da Bolsa de Paris, registrava perda de 0,47% e a Bolsa de Londres tinha queda de 0,23%.

O destaque das perdas está no setor automobilístico, após, ontem, a Tesla sinalizar em seu balanço que tem planos de permanecer com preços agressivos em seus veículos. Nesse cenário, as ações da Renault lideram as perdas na Europa, caindo 6,64%, enquanto a Volkswagen cai 1,23%, a BMW perde 2,81% e a Mercedes-Benz recua 2,61%.

Já entre os bancos, principalmente na bolsa de Londres, o movimento é oposto, embora moderado. “As ações de bancos estão sendo negociadas em alta depois que o Morgan Stanley divulgou fortes ganhos trimestrais e após dados de inflação do Reino Unido mais fortes do que o esperado”, escreveu a Interactive Investor em nota. No horário acima, os papéis do Barclays subiam 0,30%, enquanto o HSBC ganhava 0,31% e o Natwest subia 0,11%.

No front dos dados econômicos, hoje, foi divulgado que o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da Alemanha teve alta de 7,5% em março, na comparação anual, desacelerando em relação ao aumento de 15,8% registrado em fevereiro. A alta foi a menor desde maio de 2021.

Leia a seguir

Leia a seguir