Bolsas da Europa fecham sem direção única após PPI europeu e Jolts nos EUA

Dia foi marcado pela surpresa com baixa do índice de preços ao produtor da zona do euro e com relatório de vagas de emprego em aberto nos EUA

As bolsas europeias terminaram a sessão de hoje sem direção única, com movimentos moderados na maioria dos mercados.

O dia foi marcado pelas surpresas em baixa do índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da zona do euro e do relatório Jolts de vagas de emprego em aberto nos EUA em fevereiro.

Índices

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em leve queda de 0,08%, a 457,34 pontos.

O DAX, da bolsa de Frankfurt, avançou 0,14%, a 15.603,47 pontos.

O parisiense CAC 40 cedeu 0,01%, a 7.344,96 pontos.

Em Londres, o índice FTSE 100 fechou em baixa de 0,50%, a 7.634,52 pontos.

Libra

A performance pior da bolsa de Londres em comparação com a de pares europeus pode ser explicada pelo fortalecimento da libra ante o dólar, segundo o analista Michael Hewson, da CMC Markets.

A moeda britânica atingiu o nível de US$ 1,25 hoje, o maior desde junho passado, de acordo com Hewson.

A alta da libra tende a pressionar ações de grandes empresas listadas na Bolsa de Londres que realizam suas operações com o dólar americano.

Ações

Ações europeias começaram o dia em tom positivo após o PPI da zona do euro recuar 0,05% entre janeiro e fevereiro, contrariando a expectativa de alta de 0,2% e fortalecendo a leitura de que a inflação do bloco está em declínio.

Isso, por sua vez, melhora a perspectiva para as próximas decisões monetárias do Banco Central Europeu (BCE).

Ao longo da sessão, contudo, os mercados perderam força após as bolsas de Nova York passarem a cair.

O movimento foi puxado pela queda no número de vagas de trabalho em aberto nos EUA, a 9,9 milhões em fevereiro.

Indicadores econômicos

Embora mostre arrefecimento do mercado de trabalho americano – o que tende a ser positivo para ativos de risco em um período de forte inflação e aperto monetário do Federal Reserve (Fed) – as bolsas nova-iorquinas sofreram com uma migração de investimentos em ações para os Treasuries americanos.

Comentários do Banco da Inglaterra

Além disso, investidores britânicos focaram em comentários do economista-chefe do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Huw Pill. Em discurso divulgado no site do BC, o dirigente ressaltou que é necessário seguir atento a fatores que podem tornar a inflação mais resistente no Reino Unido e evitou dar sinais sobre a decisão monetária do mês que vem.

Leia a seguir

Leia a seguir