Bolsas dos EUA superam instabilidade com crise bancária e fecham semana em alta

A sessão da sexta foi encerrada em alta após investidores reduzirem a preocupação quanto aos impactos da crise bancária nos EUA e na Europa

As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta sexta-feira, e acumularam ganhos de mais de 1% na semana. O avanço no pregão de hoje veio após investidores reduzirem a preocupação quanto aos impactos da crise bancária nos EUA e na Europa. Mais cedo, os índices operavam em queda firme após o credit default swap (CDS) do alemão Deutsche Bank atingir seu maior nível em vários anos.

Hoje, o índice Dow Jones fechou em alta de 0,41%, a 32.237,530 pontos, o S&P 500 subiu 0,56%, a 3.970,99 pontos, e o Nasdaq avançou 0,31%, a 11.823,96 pontos. Na semana, os ganhos foram de 1,18%, 1,39% e 1,66%, respectivamente.

Deutsche Bank

Segundo dados da IHS Markit, os CDS – um seguro da dívida de empresas e governos contra inadimplência – do Deutsche Bank atingiu 208 pontos-base de 142 pontos-base há dois dias.

O salto renovou os temores dos mercados globais sobre o alastramento da crise no setor bancário, iniciada em instituições regionais americanas como o Silicon Valley Bank e Signature Bank, ambos fechados por autoridades reguladoras.

Corte de juros?

Ao longo do dia, no entanto, os índices nova-iorquinos ganharam força e sustentaram alta “à medida que aumenta a pressão para que a secretário do Tesouro [dos EUA, Janet} Yellen e os reguladores financeiros enfrentem os riscos de contágio bancário e os futuros do Fed Fund cresçam confiantes de que o próximo passo será um corte de taxa pelo Federal Reserve (Fed)”, avalia o analista sênior da Oanda, Edward Moya.

Ações de bancos

Ações de bancos americanos, que operavam em forte baixa no começo do pregão, reduziram ganhos e até inverteram sinal em alguns casos. O J.P. Morgan Chase fechou com queda de 1,51%, o Citigroup recuou 0,78%, o Goldman Sachs caiu 0,76%, enquanto o Bank of Americana avançou 0,67%.

Já entre bancos regionais, o First Republic baixou 1,44%, o Western Alliance teve forte alta de 5,92% e o WestPac Bancorp valorizou 3,19%.

Leia a seguir

Leia a seguir