Bolsas de Nova York fecham em alta discreta com ânimo moderado após lei do teto da dívida

Amazon também esteve no centro das atenções, com especulações sobre revenda de seus serviços sem fio

As bolsas de Nova York fecharam em direções distintas nesta terça-feira (6), moderando o otimismo no mercado com a aprovação da lei do teto da dívida, que tirou os EUA da beira de um calote sem precedentes.

Na segunda-feira (6), os investidores tinham ponderado o otimismo com a questão fiscal americana, com os índices S&P 500, Nasdaq e Dow Jones fechando em queda.

Nesta sessão, desta terça, os ânimos melhoraram um pouco: Dow Jones subiu 0,03%, a 33.573,28 pontos. S&P 500 cresceu 0,24%, a 4.283,85 pontos. E o Nasdaq avançou 0,01%, a 14.558,09 pontos.

Assinatura da lei do teto

O presidente americano, Joe Biden, assinou no último sábado o projeto de lei que elevou o teto da dívida do país, evitando um default sem precedentes do governo federal.

O Departamento do Tesouro havia alertado que o país começaria a ficar sem dinheiro para pagar todas as suas contas na segunda-feira (5), o que teria causado ondas de choque nas economias dos EUA e global.

Os republicanos se recusaram a aumentar o limite de gastos do país, a menos que os democratas concordassem em cortar despesas, o que levou a um impasse que só foi resolvido após semanas de intensas negociações entre a Casa Branca e o presidente da Câmara, Kevin McCarthy, republicano da Califórnia.

O acordo final, aprovado pela Câmara na quarta-feira e pelo Senado na quinta-feira, suspende o limite da dívida até 2025 – após a próxima eleição presidencial – e restringe os gastos do governo.

Amazon

A AT&T negou estar em negociações com a Amazon para revender seus serviços sem fio por meio da empresa de comércio eletrônico.

Mais cedo, a Bloomberg havia informado que a Amazon estaria em negociações com Verizon, T-Mobile e Dish Network para obter preços no atacado mais baixos para oferecer planos de serviços wireless aos membros do Prime por US$ 10 por mês ou possivelmente de graça.

As negociações da Amazon com operadoras de celular duram de seis a oito semanas e incluíram a AT&T em algumas reuniões, segundo a Bloomberg, mas os planos de serviços móveis podem levar vários meses para serem lançados e correm o risco de serem descartados.

“A AT&T não está em negociações com a Amazon para revender serviços sem fio”, disse um porta-voz da AT&T. T-mobile e Verizon também disseram que esses planos não estão em discussão.

A Amazon também se pronunciou: “Estamos sempre explorando a adição de ainda mais benefícios para os membros Prime, mas não temos planos de adicionar wireless neste momento”, disse o porta-voz da Amazon, Bradley Mattinger.

No fechamento, a Amazon subia 1,06% e a AT&T avançava 1,88%.

As ações da Verizon subiram 0,55%. A T-Mobile caía 3,11% e a Dish Network disparava 6,48%.

Política: Pence avança na corrida à Presidência

Ex-vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence apresentou a papelada nesta segunda-feira (5) declarando sua campanha à presidência no próximo ano, abrindo caminho para desafiar seu ex-patrão, Donald Trump.

Pance lançará formalmente a candidatura para a indicação do Partido Republicano com um vídeo e um evento em Des Moines, Iowa, nesta quarta-feira, 7, quando completa 64 anos, afirmaram fontes ligadas aos planos. Ele tornou oficial nesta segunda-feira sua candidatura na Comissão Federal Eleitoral.

Trump aparece à frente na batalha pela indicação republicana, com o governador da Flórida, Ron DeSantis, como segundo colocado. Mas partidários de Pence creem que há espaço para um conservador confiável, que apoia muitas das políticas do governo anterior, mas sem os tumultos constantes.

Pence tem advertido contra uma ala crescente populista no partido, e seus assessores o veem como o único conservador tradicional na disputa, na linhagem do ex-presidente Ronald Reagan. Realizando eventos há meses para se lançar na disputa, Pence se descreve como “um cristão, um conservador e um republicano, nessa ordem”.