Bolsas da Ásia fecham em alta, à espera de acordo nos EUA e após rali de tecnologia em NY

Joe Biden e presidente da Câmara dos EUA mostraram otimismo sobre acordo na negociação do teto da dívida norte-americana

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta sexta-feira, 26, animadas por sinais de que a Casa Branca e a oposição republicana estão mais próximas de chegar a um acordo sobre o teto da dívida dos EUA e após um rali de ações de tecnologia em Nova York.

O índice japonês Nikkei avançou 0,37% em Tóquio, a 30.916,31 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi teve modesto ganho de 0,16% em Seul, a 2.558,81 pontos, e o Taiex subiu 1,31% em Taiwan, a 16.505,05 pontos.

Na China continental, o Xangai Composto registrou alta moderada de 0,35%, a 3.212,50 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve desempenho similar, com avanço de 0,32%, a 2.012,49 pontos.

Na quinta-feira, tanto o presidente dos EUA, Joe Biden, quanto o presidente da Câmara dos Representantes, o republicano Kevin McCarthy, demonstraram otimismo de que conseguirão firmar um acordo para elevar o teto da dívida americana e evitar um calote potencialmente desastroso.

O tom positivo na Ásia veio também após o Nasdaq saltar em Nova York na quinta, em reação a fortes projeções de vendas da Nvidia, fabricante de chips americana beneficiada pelo advento da inteligência artificial (IA). Ações expostas à IA avançaram hoje em Tóquio, Seul e Taiwan.

Em Hong Kong, não houve negócios nesta sexta devido a um feriado local. No último pregão, o Hang Seng fechou no menor nível do ano.

Na Oceania, a bolsa australiana também ficou no azul, com alta de 0,23% do S&P/ASX, a 7.154,80 pontos, que interrompeu uma sequência de quatro dias de perdas. Com informações da Dow Jones Newswires.

Por Estadão Conteúdo