Bolsas da Ásia fecham em alta puxadas por tecnologia e automóveis; Hong Kong é exceção

Em Tóquio, o índice Nikkei encerrou a sessão com alta de 0,08%, a 27.445,56 pontos, com o setor de tecnologia e o segmento imobiliário liderando os ganhos

As bolsas da Ásia fecharam em alta nesta terça-feira, com destaque para o setor de tecnologia, que liderou os ganhos em todos os índices acionários, assim como o segmento automotivo.

A bolsa de Xangai registrou alta depois que a China anunciou um plano para digitalizar a indústria do país.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng se descolou de seus pares e fechou em queda com a cautela dos mercados por conta de dados mais fortes da inflação nos Estados Unidos.

Japão

Em Tóquio, o índice Nikkei encerrou a sessão com alta de 0,08%, a 27.445,56 pontos, com o setor de tecnologia e o segmento imobiliário liderando os ganhos. No mês de fevereiro, o índice registrou alta de 0,43%.

O M3 teve alta de 2,2% e o Mitsubishi Estate avançou 1,8% à medida que as preocupações com os custos de empréstimos diminuem.

Coreia do Sul

Em Seul, o índice Kospi registrou valorização de 0,42%, a 2.412,85 pontos, após duas sessões em que o fechamento ficou no vermelho. No mês de fevereiro, o índice teve queda de 0,50%.

As ações do setor de automóveis e turismo lideraram os ganhos da sessão. A fabricante de materiais para baterias L&F saltou 8,9% depois de assinar um contrato de fornecimento de US$ 2,91 bilhões com a Tesla.

A fabricante de baterias para veículos elétricos LG Energy Solution subiu 3,0% e a montadora Hyundai Motor registrou alta de 1,7%.

Hong Kong

Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 0,79%, a 19.785,94 pontos, seu nível de fechamento mais baixo desde o final de dezembro, em meio a perdas generalizadas.

A resiliência da inflação ainda é a principal preocupação dos investidores após as leituras de inflação dos EUA mais altas do que o esperado na semana passada, segundo Michael Hewson, analista-chefe de mercado da CMC Markets, em um e-mail.

Entre os piores desempenhos do índice, o Xinyi Solar caiu 9,2%, a Geely Automobile teve queda de 5,0% e o Longfor Group contabilizou retração de 4,9%.

Enquanto isso, a China Unicom (Hong Kong) subiu 5,3% e a China Mobile aumentou 2,6%. No mês de fevereiro o índice registrou forte queda de 9,41%.

China Continental

Na China Continental, o índice Xangai Composto registrou alta de 0,66%, a 3.279,6053 pontos, com destaque para o setor de tecnologia, que se recuperou das perdas de segunda-feira e liderou os ganhos. No mês de fevereiro, o índice teve valorização de 0,74%.

A confiança dos investidores no setor aumentou com a divulgação do plano nacional de digitalização do país, que promete um melhor financiamento e suporte para as indústrias digitais.

As três grandes empresas de telecomunicações, que os analistas dizem que poderiam desfrutar de oportunidades substanciais de crescimento com a digitalização, registraram alta na sessão.

A China Telecom saltou 6,4%, a China Unicom cresceu 3,7% e China Mobile contabilizou alta de 2,7%.