Bolsas da Ásia fecham em alta repercutindo inflação nos EUA e com Fed no radar

O índice Xangai Composto, da China, fechou com leve alta de 0,01%, com o otimismo por conta da redução de medidas restritivas na China

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta quarta-feira (14), impulsionadas pelos dados do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos para o mês de novembro, que vieram mais fracos do que o esperado.

Além disso, os investidores analisaram o cenário econômico global antes da reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed), marcada para a tarde desta quarta.

Na terça-feira, as bolsas asiáticas fecharam com viés misto, com Tóquio e Hong Kong em alta, e Kospi e Xangai em queda. 

Japão

Nesta quarta, em Tóquio, o índice Nikkei encerrou a sessão com alta de 0,72%, a 28.15621 pontos, esperando pela reunião de política monetária do Fed, marcada para a tarde de hoje. A Lasertec teve alta de 3,4% e a Tokyo Electron subiu 1,9%.

Já o índice Kospi fechou em alta de 1,13%, a 2.399,25 pontos, com as ações do setor de biotecnologia liderando os ganhos da sessão.

Os mercados foram impulsionados pelos ganhos dos mercados futuros de Wall Street durante a madrugada, após a divulgação dos dados do CPI dos EUA, que vieram mais fracos do que o esperado. As subsidiárias de biotecnologia do Grupo SK, SK Bioscience e SK Biopharmaceuticals, tiveram alta de 7,5% e 4,3%, respectivamente.

Hong Kong

Em Hong Kong, o índice Hang Seng registrou alta de 0,39%, a 19.673,45 pontos, com o otimismo dos mercados em relação ao relaxamento das políticas de ”covid zero”.

Os investidores estarão atentos a uma importante reunião de política econômica na China, marcada para esta semana, em busca de pistas sobre o tom das políticas do país e as prioridades econômicas para o próximo ano.

O setor de tecnologia de Hong Kong, que alguns analistas dizem continuar subvalorizado, liderou os ganhos nesta sessão. A Baidu subiu 3,6% e a empresa de jogos NetEase teve alta de 2,3%.

China Continental

Na China Continental, o índice Xangai Composto fechou com leve alta de 0,01%, a 3.176,5253 pontos, com o otimismo dos mercados por conta da redução de medidas restritivas na China, mas com cautela por conta das reuniões de política monetária de diversos bancos centrais durante a semana.

As empresas relacionadas ao setor de consumo continuaram em alta, com o Shanghai Jahwa United subindo 3,8% e o Yihai Kerry Arawana registrando alta de 3,6%.