Bolsas da Ásia fecham em alta após CPI dos EUA e flexibilização na China

No Japão, o índice Nikkei fechou em alta de 2,98%, a 28.263,57, em meio a expectativas de um aperto monetário menos agressivo do Fed

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta sexta-feira (11), após a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos para o mês de outubro, que teve uma leitura mais fraca do que o esperado. Além disso, a notícia de que a China vai flexibilizar as medidas restritivas adotadas contra a covid-19 também agradou os investidores e impulsionou as bolsas.

No Japão, o índice Nikkei fechou em alta de 2,98%, a 28.263,57, em meio a expectativas de um aperto monetário menos agressivo do Fed após dados mais fracos de inflação nos EUA.

As companhias fabricantes de instrumentos lideraram a sessão, com a Shimadzu avançando 3,8%, Hoya subindo 8,7%. A montadora de automóveis Mazda Motor ganhou 7,6% e a empresa de ótica Fujifilm aumentou 11%, depois que ambas as empresas elevaram sua orientação de ganhos. Na semana, o índice registrou valorização de 3,91%.

Coreia do Sul

Já o índice Kospi, da Coreia do Sul, fechou em valorização de 3,37%, a 2.483,16, liderado por ações de tecnologia e internet. Na variação semanal, o índice contabilizou alta de 5,74%.

Os ativos de risco foram impulsionados com os dados mais fracos do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos para o mês de outubro, que sinalizou que o banco central americano pode reduzir o ritmo de altas de juros.

Hong Kong

Em Hong Kong, o índice Hang Seng fechou em alta de 7,74%, a 17.325,66, com o mercado se recuperando depois que Pequim afrouxou ainda mais as restrições nas fronteiras. O setor imobiliário liderou os ganhos da sessão, impulsionado pelo refinanciamento do governo para o setor. Na semana, o índice fechou em alta de 7,21%.

O Country Garden subiu 35% e Longfor avançou 29%. Os gigantes da Internet também aumentaram, com JD.com registrando alta de 16% e Meituan subindo 12%.

China Continental

Na China Continental, o índice Xangai Composto encerrou a sessão com alta de 1,69%, a 3.087,2926, depois que Pequim anunciou que aliviaria as medidas restritivas e encurtaria a quarentena para viagens de entrada. A notícia “indica que o governo pretende avançar para a reabertura da economia, embora o cronograma exato não esteja claro nesta fase”, afirmou Zhang Zhiwei, presidente e economista-chefe da Pinpoint Asset Management. Na semana, o índice encerrou com valorização de 0,54%.

As ações das empresas de consumo e o do setor imobiliário foram impulsionadas, a China Tourism Group Duty Free subiu 3,7%.