Bofa elogia Mercado Livre (MELI34): preferido pelos fundos de investimento no mundo todo

Para banco de investimentos, empresa é muito bem gerida, mas deve enfrentar concorrência crescente das gigantes Shein, AliExpress e Temu

O Bank of America classificou nesta sexta-feira (29) a ação do Mercado Livre (MELI34) como uma das preferidas dos fundos de investimento no mundo todo.

Porém, considerando os efeitos do ambiente competitivo do comércio eletrônico no Brasil e da regulação no setor, manteve recomendação neutra para os papéis.

“O Mercado Livre continua sendo uma das empresas mais bem administradas em nossa cobertura, com oportunidades atraentes em todas as geografias e verticais”, afirmou o Bofa.

Contudo, o banco avaliou que a empresa pode estar saindo de um cenário concorrencial incomum marcado pela recuperação judicial da Americanas e pelas altas taxas de juros.

Além disso, o relatório pontua que as novas regras contidas no Remessa Conforme devem atrair investimentos pesados de plataformas de ecommerce globais.

O Bofa ainda estima que os resultados do Mercado Livre do terceiro trimestre se beneficiem de um cenário transitório.

Porém, isso deve começar a mudar com a maior competição das plataformas Shein, AliExpress, além da Temu, que deve chegar ao país nos próximos meses.

Por fim, o Bofa considerou que a imposição de um teto no juro do rotativo do cartão de crédito deve impactar o resultado do braço de negócio Mercado Pago, reduzindo o lucro do grupo em 3% a 5%.

O banco de investimentos tem um preço-alvo de US$ 1.350 para a ação do MELI nos próximos 12 meses.

Em Nova York, papel fechou em baixa de -0,49% nesta sexta-feira (29), cotada a US$ 1,267,88. No ano, empresa acumula ganhos de 54%.