Banco do Brasil (BBAS3) projeta lucro maior neste ano e crescimento de dois dígitos no crédito

Segundo o banco, a carteira de crédito deve crescer entre 8% e 12% neste ano

O Banco do Brasil projeta que a carteira de crédito continuará crescendo próximo de dois dígitos porcentuais neste ano, de acordo com as projeções para 2024 divulgadas nesta quinta-feira (8) pelo banco. O lucro líquido, por sua vez, também deve aumentar, e pode chegar a R$ 40 bilhões.

O lucro líquido ajustado do BB neste ano deve ficar entre R$ 37 bilhões e R$ 40 bilhões, de acordo com os guidances do banco. No ano passado, o resultado foi de R$ 35,6 bilhões, enquanto as projeções eram de resultado entre R$ 33 bilhões e R$ 37 bilhões.

A margem financeira bruta do banco deve ter aumento entre 7% e 11%. No ano passado, o indicador avançou 27,4%, contra uma projeção entre 22% e 26%. O número acima do esperado veio com os resultados da tesouraria, em especial do Patagonia, banco que o BB controla na Argentina.

As receitas de prestação de serviços devem aumentar de 4% a 8% neste ano, após um crescimento de 4,6% em 2023. Neste caso, a projeção estava na faixa entre 4% e 8%.

O banco espera que as provisões contra a inadimplência fiquem entre R$ 27 bilhões e R$ 30 bilhões. No ano passado, a despesa foi de R$ 30,5 bilhões, enquanto o BB estimava algo entre R$ 23 bilhões e R$ 27 bilhões. A despesa veio acima das projeções diante do caso Americanas, totalmente provisionado pelo banco, e de outros aumentos de provisão para clientes do segmento empresarial.

Além disso, as despesas administrativas devem ter alta na faixa entre 6% e 10%, estima o BB. No ano passado, o crescimento foi de 7,5%, contra uma projeção de alta entre 7% e 11%.

Segundo o banco, a carteira de crédito deve crescer entre 8% e 12% neste ano. Este crescimento deve ser puxado pelas operações ao agronegócio, com alta entre 11% e 15%. Em pessoas físicas, a carteira deve crescer entre 6% e 10% neste ano. Em empresas, o cálculo aponta para alta entre 7% e 11% em um ano.

No ano passado, a carteira de crédito do BB cresceu 10,5%. A projeção que o banco havia dado ao mercado apontava para crescimento entre 9% e 13% em relação a 2022.

O BB incluiu, nas projeções corporativas, uma projeção para a carteira de crédito sustentável, que inclui operações com enfoque ambiental, social e financiamentos de atividades ou segmentos que tragam impactos socioambientais positivos. A expectativa é que essa carteira, que é transversal às demais, suba de 5% a 9% neste ano.

Com informações do Estadão Conteúdo