Bank of America eleva preço-alvo e recomenda compra de ações do Mercado Livre (MELI34)

Se confirmada, expectativa do banco de investimentos implica valorização de 25% para o papel da gigante do comércio eletrônico

O Bank of America elevou a expectativa de alta das ações do Mercado Livre (MELI34), subindo também a recomendação para o papel, avaliando que o gigante vai estender suas vantagens comparativas no comércio eletrônico na América Latina.

No relatório divulgado nesta terça-feira (28), o Bofa elevou o preço-alvo da ação do grupo negociada na Nasdaq, de US$ 1.350 para US$ 2.000.

Já a recomendação para a ação passou de neutra para compra.

“Percebemos uma vibração considerável em todas as outras áreas da plataforma do Mercado Livre”, escreveram Robert E. Ford Aguilar e equipe, que assinam o relatório.

Na esteira de resultados robustos por vários trimestres, a ação da empresa acumula em 2023 até a segunda-feira valorização de 89%.

Em relação ao preço de fechamento na segunda-feira, de US$ 1.599, o preço-alvo do Bofa implica potencial de valorização de 25%.

Black Friday

A decisão chega logo depois de números preliminares terem indicado um desempenho muito superior do Mercado Livre nas vendas do período da Black Friday em relação aos concorrentes.

Segundo dados da consultoria Neotrust citados pelo Bofa, o Mercado Livre teve no período um aumento de 80% ano a ano nas vendas associadas a essa temporada no Brasil, seu maior mercado.

Enquanto isso, as vendas do varejo como um todo nessa data tiveram contração de 15,1%.

Além disso, o Mercado Livre teve vendas preliminares 39% maiores em novembro no Brasil, na comparação anual.

No México, segundo maior mercado da empresa, as vendas do portal no período promocional em novembro cresceram 40%.

Remessa Conforme

Ainda, o Bofa mencionou que fatores conjunturais devem ajudar a gigante, que tem sede na Argentina, a enfrentar rivais locais e globais.

Por um lado, o Bofa citou as taxas de juros mais elevadas, o que tem levado mais consumidores para o comércio eletrônico.

Isso para aproveitar os melhores preços do digital, que segue drenando parcelas crescentes do varejo físico.

Um elemento extra que pode ajudar a plataforma são possíveis mudanças no programa Remessa Conforme.

Isso porque o governo poderia acabar com a isenção para compras internacionais abaixo de US$ 50 antes do fim do ano.

Essa possibilidade tem sido comentada por entidades de classe, como a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados).

Essa isenção tem permitido maior competitividade de rivais do Mercado Livre como os sites asiáticos Shein e AliExpress.

Em outra frente, o Meli, como é conhecido, também tem tido êxito no uso de dados e algoritmos para acelerar seu braço financeiro, Mercado Pago.

Por fim, os analistas do Bofa consideraram que iniciativas como o programa de fidelidade e entregas gratuitas estão acelerando as taxas de crescimento da plataforma e aumentando a densidade de entrega.

“As taxas de penetração de anúncios também deverão acelerar, em nossa opinião”, acrescentou o banco de investimentos.