Bolsas asiáticas fecham em queda esperando Fed; tecnologia e energia são destaques negativos na China

Decisão dos juros nos Estados Unidos e um possível novo avanço da Rússia sobre a Ucrânia derrubaram os índices no continente

As bolsas asiáticas fecharam em queda nesta quarta-feira (21), esperando pela decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed), que deve ser anunciada na tarde de hoje. A expectativa dos investidores é de que o banco central americano mantenha um aperto monetário agressivo.

No Japão, o índice Nikkei fechou em queda de 1,36%, a 27.313,13, com quedas as ações do setor de automóveis e eletrônicos liderando as quedas, em meio a uma cautela dos investidores com o possível aperto monetário agressivo do Fed.

Já o índice de referência da Coreia do Sul, Kospi, caiu 0,87%, a 2.347,21 com a demanda enfraquecida por ativos de risco antes da decisão de política monetária do BC americano.

Segundo o analista do Swissquote Bank, Ipek Ozkardeskaya, a decisão do Riksbank (banco central da Suécia) de aumentar as taxas de juros em 1 ponto percentual na terça-feira (20) fez com que o mercado acreditasse que o Fed poderia fazer o mesmo.

Os piores desempenhos no Kospi incluíram Celltrion Inc. caindo 3,7%, a Hanwha Solutions perdendo 2,5% e Samsung SDI caindo 2,4%.

A bolsa de Hong Kong encerrou as negociações com retração de 1,79%, a 18.444,62, revertendo os ganhos de terça-feira em meio a uma escalada no conflito Rússia-Ucrânia, com o presidente russo Vladimir Putin ordenando que os reservistas do país se mobilizassem.

China

Os setores de tecnologia e energia solar lideraram as quedas do mercado. A Xinyi Solar teve retração de 8,0%, enquanto o Alibaba Group perdeu 3,7% e a Tencent Holdings caiu 2,5% para seu menor fechamento em quase quatro anos.

Na China Continental, o índice Xangai Composto teve queda de 0,17%, a 3.117,1774, com as companhias do setor de turismo liderando as perdas. A China Tourism Group Duty Free Corp. caiu 4,5% e Shanghai Jinjiang International Hotels teve queda de 3,8%.