Ações da Embraer (EMBR3) tem tendência de alta e ADR pode subir mais de 50%, diz Goldman Sachs

Banco leva em conta resultado do balanço da Embraer, abaixo do esperado, mas avalia que tendência é positiva

O Goldman Sachs revisou suas estimativas para Embraer (EMBR3) entre 2024 e 2025, reduzindo projeção de Ebitda no período, refletindo menores receitas e margens na unidade de defesa no terceiro trimestre.

Os analistas Noah Poponak, Gavin Parsons e Anthony Valentini escrevem que os resultados no período vieram abaixo do esperado, impactado por menores entregas, mas acreditam que há boas tendências, principalmente em aviação comercial.

“O mercado de jatos regionais está apresentando sinais de recuperação, enquanto jatos executivos continuam a mostrar robustez”, comentam. Isso deve ajudar a Embraer a expandir margens e fluxo de caixa.

O Goldman Sachs tem recomendação de compra para Embraer, com preço-alvo em US$ 16 para os recibos de ação (ADRs) negociados na Bolsa de Nova York (Nyse), potencial de alta de 54,4% sobre o fechamento de ontem.