Petrobras (PETR3; PETR4): Goldman ainda vê margens ‘saudáveis’ e atualiza projeções; veja se é hora de comprar

PETR3 e PETR4: Veja o que o Goldman Sachs espera para a Petrobras e as ações da petroleira após anúncio de atualização de preços do diesel

As ações da Petrobras (PETR3; PETR4) têm forte alta na bolsa nesta terça-feira (26), mesmo depois do anúncio de queda no preço do diesel. Enquanto isso, os preços da gasolina foram mantidos. Com isso, o Goldman Sachs atualizou suas projeções para os papéis da empresa na bolsa de valores.

“Acreditamos que as margens de refinação da Petrobras permanecem em níveis saudáveis, mesmo depois de contabilizar o anúncio de hoje”, avaliou o banco. “Continuamos com rating “compra” para Petrobras”, complementou em relatório.

Atualização de preços

Assim, o preço do litro do diesel vendido pela Petrobras (PETR4) às distribuidoras de combustíveis será reduzido em R$ 0,30 a partir desta quarta-feira (27). O anúncio foi feito nesta terça-feira pela estatal, que passará a cobrar R$ 3,48 por litro. Os preços da gasolina e do gás de cozinha serão mantidos.

Nesse sentido, no ano, a redução do preço de venda de diesel A da Petrobras para as distribuidoras é de R$ 1,01 por litro, o equivalente a 22,5%.

Comparação com preços internacionais

Após o anúncio desta terça, os preços locais do diesel e da gasolina da Petrobras ficaram cerca de 4% e 1% abaixo da referência internacional, respectivamente, segundo o Goldman.

Preços-alvo para ações da Petrobras

Os preços-alvo do Goldman para a Petrobras em 12 meses são R$ 45,10 (PETR3) e R$ 41,00 (PETR4). Atualmente, os preços estão em R$ 39,21 e R$ 34,29, altas de 1,53% e 1,33%, respectivamente.

O banco alerta que os principais riscos para a tese de investimento na petroleira brasileira incluem preços do Brent abaixo do esperado, valorização do real, produção abaixo do esperado e interferência do governo.