C&A sobe 16% com notícia sobre possível venda à Renner (LREN3), que registra queda na B3

Mercado reage à notícia de que a C&A e Renner estariam em negociações para unir operações

As ações da C&A (CEAB3) mantêm alta de dois dígitos na Bolsa na tarde desta segunda-feira (16), reagindo à notícia de que a empresa estaria em negociações com a Lojas Renner (LREN3) para uma possível união de negócios.

Por volta das 12h30, os papéis registravam alta de 16,04% em relação ao fechamento anterior, a R$ 2,83. Mais cedo, os papéis chegaram a registrar máxima de mais de R$ 3, anotando a maior valorização do mercado, acima de 20%.

No horário citado, as ações da Renner registravam queda de 0,89%, cotadas a R$ 19,96.

Tratativas ainda preliminares

Segundo o colunista Lauro Jardim, do jornal “O Globo”, as tratativas ainda são preliminares e envolveria a compra da C&A pela Lojas Renner.

O volume de negociações das ações da C&A, em R$ 15 milhões, na primeira meia hora da sessão, já supera o do pregão inteiro da última sexta-feira.

No fim de dezembro, o Valor que os holandeses controladores da C&A estão sondando o mercado para potenciais interessados em comprar a operação brasileira.

Nos últimos 12 meses as ações da C&A acumulam queda de 47,4%. O papel está longe da sua máxima histórica, R$ 19,11, alcançado em dezembro de 2019, logo depois de estrear na B3.

Leia a seguir

Leia a seguir