Ações e BDRs da Apple (AAPL) devem se recuperar após 2022 desafiador, diz banco

Confira o preço-alvo e a recomendação de analistas para ações e BDRs da Apple (AAPL; AAPL34)

A Apple (AAPL; AAPL34) teve um ano desafiador, mas um analista do Citi diz que as ações da companhia têm vários gatilhos para ajudá-la no próximo ano.

O analista Jim Suva manteve sua recomendação de compra e preço-alvo em US$ 175 para Apple. Ele escreve que “enquanto o trimestre vem sendo afetado por problemas na oferta, acreditamos que a demanda por produtos e serviços da Apple vão se manter resilientes em 2023”.

A empresa foi impactada por uma série de fatores neste ano, incluindo fechamento de fábricas na China e protestos de funcionários por conta da pandemia no momento crítico de manufatura do novo iPhone, o que vai afetar seus resultados no último trimestre.

Ainda com moral diante dos consumidores

Apesar desses problemas e das dúvidas sobre a manutenção do consumo em meio às incertezas macroeconômicas, Suva mantém visão positiva sobre a empresa. Ele afirma que nos próximos trimestres as receitas da Apple devem se recuperar.

“Nossa pesquisa não indica que a taxa de substituição de smartphones estão aumentando ou se mantendo, em alguns casos estão diminuindo”, comenta. Isso significa que consumidores valorizam os aparelhos e vão continuar os atualizando.

Há pouco, as ações da Apple tinham alta de 0,73% no pré-mercado da Nasdaq, em Nova York.