Americanas (AMER3) já sente queda expressiva em tráfego de sites e concorrentes se beneficiam

Amazon parece ter sido a principal beneficiada da derrocada da Americanas, com crescimento de 41% no tráfego em seus sites, diz o Citi

A Americanas (AMER3) viu queda anual de 51% no tráfego em seus sites em janeiro, além de retração de 33% em usuários mensais ativos e de 69% em downloads dos aplicativos no primeiro mês do ano, em meio ao escândalo contábil divulgado pela empresa, diz o Citi.

Os analistas liderados por João Pedro Soares escrevem que os dados foram compilados pelo banco a partir dos sites SimilarWeb, para tráfego e usuários mensais, e SensorTower, para download de aplicativos.

As ações da empresa fecharam em queda na terça-feira (14), com desvalorização de 1,76%, acumulando baixa de 96,70% nos últimos 12 meses.

Queda em todos os sites

O site do Submarino, marca digital da Americanas, teve queda de 58% no tráfego em janeiro, enquanto Shoptime viu retração de 55% e Americanas teve diminuição de 51% no tráfego.

Principais beneficiados

O banco destaca que Amazon (AMZO34) parece ter sido a principal beneficiada da derrocada da Americanas, com crescimento de 41% no tráfego em seus sites e de 83% nos downloads de aplicativos.

O Mercado Livre (MELI34) também viu um crescimento de 22% na base de usuários mensais ativos e de 14% nos downloads de aplicativos. No entanto, tráfego no seus sites caíram 2% na comparação anual.

Magazine Luiza (MGLU3) teve crescimento de 11% no tráfego em sites e de 3% em usuários mensais ativos. Download de aplicativos caiu 25%. Já Via teve queda de 18% no tráfego nos sites, 19% nos usuários mensais ativos e de 11% em download de aplicativos.