Ações da Americanas (AMER3) disparam com notícia sobre injeção de capital

A Americanas apresentou aos bancos credores uma proposta de capitalização a ser feita pelo trio de acionistas de referência da empresa

As ações da Americanas (AMER3), em recuperação judicial, subiam 7,96%, a R$ 1,22, por volta das 15h30 desta quinta-feira (16) com a notícia de uma possível injeção de capital na companhia liderada pelos principais acionistas.

A Americanas apresentou aos bancos credores uma proposta de capitalização a ser feita pelo trio de acionistas de referência da empresa, Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira, num valor de R$ 7 bilhões, bem abaixo dos R$ 15 bilhões apontados pelas instituições financeiras como um aporte necessário para resolver o problema da companhia.

A apuração é de Fernanda Guimarães e Talita Moreira, do Valor Econômico.

Além disso, foi reivindicado que os bancos convertessem R$ 18 bilhões da dívida total da empresa em ações e em dívida subordinada, que é aquela que fica no final da fila em um eventual processo de insolvência, disseram fontes.

As ações da Americanas vêm registrando forte oscilação desde que Sergio Rial, ex-presidente da empresa, anunciou saída da empresa após apresentar inconsistências financeiras.

A empresa chegou a cair para a casa dos R$ 0,70 no final de janeiro. Depois de emplacar sete altas seguidas, voltou para perto de R$ 1,80.

Recentemente, os papéis voltaram a cair para perto de R$ 1, e agora estão experimentando uma nova alta.

Novo presidente do conselho de administração

Na noite de quarta (16), a companhia também comunicou que o conselho de administração passa a ter Leonardo Coelho Pereira como novo diretor-presidente. O seu mandato se inicia nesta quinta(15).

O conselho de administração da Americanas também elegeu Antonio Luiz Pizarro Manso para substituir Vanessa Claro Lopes no comitê independente, após a renúncia da conselheira.