Mitre (MTRE3), Tenda (TEND3) e Trisul (TRIS3) fecham em alta com possível mudança no Minha Casa, Minha Vida

Um relatório do Santander apontou que o governo deve apresentar proposta para melhorar acessibilidade do MCMV

As ações de construtoras e incorporadoras alcançaram ganhos importantes na bolsa nesta segunda-feira (22). As altas acontecem depois de o governo anunciar, na última quinta-feira, novos membros do conselho curador do FGTS.

Um relatório do Santander apontou que, o Ministério das Cidades deve apresentar algumas propostas para melhorar os parâmetros de acessibilidade dentro do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV). As informações são do Valor Pro.

A proposta deve se tornar pública na próxima reunião do Grupo de Apoio Permanente (GAP) do Ministério.

Ações em alta

Nesse cenário, as ações do setor de construção e incorporação que mais subiram na bolsa é da Mitre, com alta de 4,96%, a R$ 4,87. Tenda (TEND3) subiu 1,80%, a R$ 7,92, e Trisul (TRIS3), 1,12%, a R$ 4,45.

A Mitre já havia animado os investidores depois da apresentação dos resultados do primeiro trimestre de 2023, quando lucrou 18% a menos que no mesmo período de 2022, mas com alta de 58% das vendas na comparação anual.  

Aumento dos preços máximos

A companhia pode ser beneficiada pelo possível aumento dos preços máximos do programa MCMV e a retomada da “linha especial”, que oferece taxas de financiamento subsidiadas para aquisição de unidades da Faixa 4, cujos preços são até 150% superiores aos preços-teto do programa MCMV.

Margens brutas mais próximas dos níveis pré-pandemia

O Santander também acredita que a medida deve levar a uma aceleração na relação de vendas sobre oferta e permitir que as margens brutas das empresas se aproximem ainda mais dos níveis pré-pandemia.

Aceleração de unidades para baixa renda

As principais medidas do pacote incluem, entre outros aspectos, a potencial aceleração do número de unidades financiadas para famílias com renda de até R$ 2,6 mil por mês por meio de subsídios de juros mais altos concedidos à Caixa via FGTS.

Também prevê o potencial aumento da curva de subsídios, cujos recursos atualmente são utilizados para subsidiar a entrada de famílias de baixa renda com renda de até R$ 4 mil por mês. O governo pretende aumentar a quantidade de famílias atendidas pelo programa e elevar o valor dos subsídios máximos.

Direcional, Cury e MRV

O Santander diz ter “visão otimista” sobre as construtoras de baixa renda em execução sólida e dinâmica de ganhos. Os papéis indicados pelo banco são “Direcional e Cury, e, em uma avaliação descontada, MRV”, afirmam os analistas Fanny Oreng, Antonio Castrucci e Matheus Meloni.

As ações da Direcional desciam 0,12%. Já os papéis da Cury recuavam 0,59%. A MRV teve forte queda, de 3,36%, uma das maiores da bolsa.

Recomendações

O Santander mantém a recomendação de compra para as ações da MRV, Cury e Direcional, com preços-alvo de R$ 15, R$ 18 e R$ 22, respectivamente.