Como comprar euro mais barato?

Planejadora financeira mostra estratégias para quem quer adquirir a moeda estrangeira

Como comprar euro mais barato é uma pergunta bastante frequente entre pessoas que vão viajar para a Europa ou querem comprar a moeda estrangeira. Para conhecer algumas estratégias, conversamos com Andressa Siqueira, planejadora financeira CFP pela Planejar. Veja abaixo as recomendações de Andressa:

Qual é o jeito mais barato de comprar euro?

A melhor estratégia para comprar euro mais barato depende do seu objetivo. Se for para viajar, a dica é ir comprando aos poucos, de acordo com a disponibilidade financeira e sem muita especulação porque a diferença final não será tão significativa.

Existe uma tática para reduzir um pouco a cotação média, que é comprar uma quantia hoje e, se o valor baixar, comprar um pouco mais. Dessa forma, você consegue uma média de custo mais baixa.

E para quem não tem um objetivo específico?

Se a ideia for guardar euros sem um objetivo específico, é importante lembrar que, ao converter de volta para reais, você sempre venderá por um valor mais baixo do que comprou, devido ao spread do banco. O banco sempre ganha tanto na compra quanto na venda.

Qual é o melhor momento de comprar euros?

Para descobrir quando comprar euro, é essencial acompanhar sites financeiros e bancos que oferecem contas multimoeda. O melhor momento, geralmente, é quando a cotação está caindo. Como é difícil prever uma queda, portanto é necessário monitorar de perto.

Quando o dólar cai o euro também cai?

No Brasil, o euro é atrelado ao dólar. Portanto, quando o dólar cai, o euro também tende a cair, e vice-versa. Isso significa que os fatores que levam o euro a cair têm relação com os fatores que levam o dólar a cair.

Qual é o melhor lugar para comprar euro?

Existem várias formas de comprar euro no Brasil. É possível fazer isso por meio de:

  • Bancos de câmbio, como Travelex e banco Daycoval.
  • Bancos tradicionais, em que você tem conta e pode comprar papel moeda em agências específicas.
  • Contas globais, que muitos bancos oferecem hoje.
  • Plataformas de pagamento, como Wise e Nomad.

Mas, para comprar euro mais barato, é crucial avaliar as taxas envolvidas, como o spread, que geralmente é de 5% sobre o câmbio comercial.

O que é preciso observar para fazer a melhor compra?

É preciso prestar atenção na incidência de IOF e nos custos envolvidos. No cartão de crédito, por exemplo, há incidência de IOF de 4,38%. Na compra de dinheiro em espécie, o IOF é de 1,10%.

Já para fazer remessas internacionais de educação e contas globais, a taxa varia conforme o método e finalidade. Por exemplo, uma remessa pode ter um IOF de 0,38% se for para pagamento de serviços (como escola de um filho que está no exterior) e 1,10% para enviar dinheiro para sua conta no exterior.

Além do IOF, que é obrigatório, cada banco e plataforma têm seus próprios custos e câmbios. Por isso, é sempre bom simular a compra e comparar antes de fazer a transação.

Leia a seguir

Leia a seguir