Número de pagamentos via Pix bate novo recorde

Foram 224,2 milhões de transações em um só dia

Qual foi a última vez que você fez algum pagamento ou recebeu dinheiro via Pix? Pois os brasileiros vêm usando cada vez mais o sistema. É o que mostra levantamento do Banco Central. O volume diário de transações por Pix atingiu novo recorde na sexta (5).

Foram 224,2 milhões de transações em um só dia. O recorde anterior era de 7 de junho, com 206,8 milhões de transações, de acordo com o Banco Central.

O que é o Pix?

Segundo a definição do próprio Banco Central, Pix é o “sistema de pagamentos contínuo e em tempo real”.

Vantagens do Pix

O sistema tem algumas vantagens. Uma delas é o recebimento imediato do dinheiro, o que leva, no máximo, 10 segundo. Portanto, o sistema é bastante ágil e fácil.

Outra vantagem é que o Pix não tem cobrança de impostos nem taxas para pessoa física.

Desvantagem do Pix

O problema principal do sistema de pagamentos é que ele não pode ser cancelado. Então, se na pressa ou no descuido você fizer uma transação errada, só vai poder contar com a boa vontade de quem recebeu o dinheiro em te devolver.

A Inteligência Financeira explicou em detalhes este processo no texto Como cancelar um Pix feito errado? Veja como recuperar o valor.

Porém, há uma alternativa. O Mecanismo Especial de Devolução (MED), também do Banco Central, facilita devoluções do Pix – mas isso em situações fraudes ou golpes.

Neste caso, contudo, é preciso que a vítima entre com um pedido para recuperar o dinheiro assim que possível. Assim, o banco avalia o caso e pode bloquear a conta de quem recebeu a verba.

Existe um valor limite para usar o Pix?

Não, não há limite mínimo para pagamentos ou transferências via Pix.

No entanto, por questões de segurança, os bancos estabelecem limites máximos de valor por transação e dependendo do período do dia.

Para o Pix (e outros meios de pagamento) o Banco Central criou um limite para transações entre pessoas físicas no período noturno (das 20h às 6h): R$ 1.000, devido ao aumento de número de roubos de celular. Mas o cliente pode solicitar ao banco o ajuste desse limite e também cadastrar contas que terão limites diferenciados.

Leia a seguir

Leia a seguir