Estamos com o dedo no gatilho para aumentar posição de bolsa, diz investidor com R$ 39 bi

Fabiano Rios, da Absolute Investimento, é o entrevistado do mês do PodInvestir, podcast original da Inteligência Financeira

Se o desempenho do Ibovespa em 2024 tem causado choro e ranger de dentes entre os investidores, Fabiano Rios, sócio-fundador e executivo-chefe da Absolute, tem se mantido tranquilo. Ele aumentou a exposição na classe de renda variável e, mais do que isso, diz que está pronto para cair de cabeça nas ações.

Em entrevista ao PodInvestir, podcast original da Inteligência Financeira, o gestor que administra R$ 39 bilhões afirma que se tudo parece ruim para a bolsa, o preço dos ativos segue muito atrativo.

A ponto dele ampliar a posição no portfólio do principal fundo da asset, o Abolute Vertex, de 4% para 6% a 7%.

“A gente tem sentimentos distintos com relação à bolsa”, disse Fabiano Rios, em entrevista a Renato Jakitas, repórter especial da Inteligência Financeira.

“Por um lado, a gente acha que (a bolsa) está barata. A gente vê que os múltiplos estão baratos”, destaca. “Por outro lado, eu não vejo nenhum gatilho para destravar esse valor (neste momento)”, afirma.

Sempre pressa, diz Fabiano Rios, da Absolute

Para ele, ganhar dinheiro com ações, no Brasil, vai exigir paciência do investidor.

“Acho que a gente vai ganhar dinheiro com a posição em bolsa, principalmente nas ações que (estão) em nossa carteira”, afirma. “Estamos com o dedo no gatilho para aumentar (a posição).” Mas no curto prazo do mercado a história é outra.

“Se você me perguntar se nos próximos meses vou perder ou ganhar dinheiro, fico na dúvida. Não tenho grande convicção para nenhum lado”, diz. “(Minha estratégia) é uma visão mais de longo prazo”, afirma.

Empresas podem destravar valor

Durante a entrevista, Fabiano Rios, da Absolute, explica que um dos fatores para o baixo desempenho das ações de empresas brasileiras está no apetite do investidor internacional.

O mercado não precisa do risco do Brasil em um momento em que a os Estados Unidos entregam múltiplos interessantes, diz

“O que eu tenho batido muito na tecla é: o dinheiro de gringo, por exemplo, do estrangeiro, acho que ele não virá para a bolsa brasileira. O investidor de fundos tem sacado o dinheiro dos fundos. Os saques já foram muito maiores. Mas eles ainda existem”, explica.

Para ele, no entanto, existem empresas com bons fundamentos e que devem destravar valores mesmo sem um ciclo de alta no mercado brasileiro.

“Eu tenho batido muito na tecla da gente ter posições que são posições com carregamento positivo. Ou seja, empresas que estão gerando muito lucro, que estão com múltiplo baixo”, contou.

Segundo ele, esses papeis “eventualmente, podem ou distribuir muito dividendo ou recomprar ações”. “Eu acho que esses vão ser os fluxos que são mais prováveis num curto, médio prazos”, diz o gestor.

PodInvestir com Fabiano Rios, da Absolute Investimentos

Para entender as teses que neste momento permeiam as estratégias de investimento de Fabiano Rios, confira a entrevista completa no PodInvestir.

O novo episódio do PodInvestir com Fabiano Rios, sócio-fundador e executivo-chefe da Absolute Investimentos, estreia no próximo sábado (29) no site da Inteligência Financeira, no YouTube, Spotify e principais tocadores de áudio do mercado.

Leia a seguir

Leia a seguir